GracieMag - Sensō Jiu Jitsu

GracieMag

12 meses de Jiu-Jitsu com Renzo Gracie! December 21 2017

O melhor presente que você pode dar aos seus amigos e familiares neste fim de ano. Agora qualquer pessoa ao redor do planeta pode ter acesso ao conhecimento que é difundido numa das escolas de maior prestígio do Jiu-Jitsu mundial, a Renzo Gracie Academy, em Nova York. Como? Com a Renzo Gracie Online Academy. Através da…

Renzo Gracie: “volto ao MMA depois do ADCC de setembro” July 20 2017

Renzo Gracie com Mario Filho e o narrador Eder Reis nos estúdios da FOX Sports. Foto: divulgação

Edmundo, hoje em dia comentarista dos canais Fox Sports, entra no estúdio para dar um abração em Renzo Gracie. Coincidência ou não, fez uma boa pegada mão com mão ao cinturar o velho amigo. Essa velha amizade começou nos tempos áureos do MMA no Japão. Renzão disse que estendeu a mão pro Edmundo, com a intenção de cumprimentá-lo: ” Fala fera!”. O Animal no entanto hesitou e olhou com uma mistura de poderosidade com desdém por alguns segundos, enquanto a mão de Renzo permanecia esticada. No melhor estilo Renziano de ser, ele disse: “Rapá, quando eu estico a mão a alguém, ou você aperta ela ou leva com ela no meio da cara”.  Foi quando alguém tentou amenizar a situação e avisou ao Edmundo: “Ele é o irmão do Ryan”. Não, não não, Renzo interrompeu e corrigiu imediatamente. “O Ryan é o irmão do Renzo”. E Edmundo apertou a mão dele, e foram felizes para sempre.

Na visita de Renzo Gracie à Fox Sports Brasil, com direito à transmissão ao vivo pelo facebook do Canal e do Fox Fight Club, o bate papo de cerca de uma hora comandado por Eder Reis e Mario Filho começou com Renzo se posicionando em relação à graduação do primo Rickson Gracie, recém promovido à faixa-vermelha pelo irmão mais velho Rorion Gracie. “O Rickson pode e merece usar a faixa da cor que ele quiser. Ele pode. E merece. Mas eu, no lugar dele, não teria aceito”, revelou Renzo que em breve dever ser condecorado com a faixa-coral. Mas na hora correta. Para Renzo, a regra que determina o tempo mínimo que um faixa-vermelha precisa ostentar a faixa-preta tem que prevalecer.

Ainda enquanto o assunto vestia o quimono, Renzo criticou e lamentou bastante a atual situação do judô brasileiro que não soube conciliar as projeções com as técnicas de chão para garantir melhores resultados na Olimpíada do Rio de Janeiro. Foi justamente fazendo uso do ne-waza (ou o jiu-jitsu ensinado na academia de Renzo em Nova Iorque) que Travis Stevens finalizou e imobilizou quase todo mundo e garantiu a medalha de prata para os EUA. E a fenômeno Kayla Harrisson colecionou outro ouro.

Quando o assunto inevitavelmente migrou para o MMA, Renzo enfatizou o potencial do sobrinho Neiman Gracie, que segue invicto no esporte e que vem de mais uma vitória por finalização no co-main event do histórico Bellator 180 do Madison Square Garden. Neiman brilhou mundialmente ao lutar entre a luta do Fedor e a luta do Wanderlei x Sonnen! “O Bellator tá fantástico, fantástico. Foi um aluno meu que começou o processo de negociação com a Viacom. Tem tudo para bater de frente com o UFC. Eu não perco mais nenhum evento do Bellator”, disse Renzo antes de revelar a declaração mais impactante de uma conversa tão rica em assuntos relevantes e de maneira tão informal.

Aos 50 anos de idade, seco, com cerca de 80 quilos, Renzão disse que aguarda um substituto para Matt Hugues (ainda em estado delicado de saúde) para a Superluta no ADCC da Finlândia em setembro, mas… “logo em seguida, volto ao MMA. É claro que o Scott Coker me fez oferta, o One FC também, mas eu ainda tenho contrato com o UFC.  Não posso divulgar nem onde nem com quem, até porque não sei, mas depois do ADCC volto ao MMA”, finalizou Renzo. Finalizou Renzo, desculpe a redundância.

E você, quer aprender Jiu-Jitsu com Renzo e não pode ir à Nova York? Inscreva-se no curso online em gallerr.com/academy

*Mario Filho é faixa-preta de Jiu-Jitsu, jornalista e comentarista do canal FOX Sports Brasil