GracieMag - Sensō Jiu Jitsu

GracieMag

Em dia ruim para brasileiros, Overeem vence Arlovski no UFC Holanda May 08 2016

Overeem venceu sua quarta luta seguida no UFC. Foto: JOsh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Overeem venceu sua quarta luta seguida no UFC. Foto: JOsh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

O Ultimate atracou pela primeira vez na Holanda, para o UFC Roterdã, neste domingo, dia 8. Na luta principal, o anfitrião Alistair Overeem confirmou sua grande fase e venceu Andrei Arlovski por nocaute técnico no segundo assalto.

No co-evento, Pezão concluiu o evento de derrotas brasileiras ao ser superado pelo também lutador da casa Stefan Struve, em duelo que durou 15s.

Confira os destaques:

Overeem despacha Arlovski e se aproxima de luta por título

Ovacionado pela galera em Roterdã, Alistair Overeem se encheu de confiança para encarar Andrei Arlovski. O duelo seria aparentemente amigável, já que os dois atletas treinam na mesma equipe, liderada por Greg Jackson (Mesma de feras como Jon Jones e Holly Holm), mas, como estamos falando de uma luta de pesos pesados, amigável não se encaixa bem no contexto.

No primeiro assalto vieram as primeiras pedradas. Arlovski e Overeem se estudavam muito, e tiveram equilíbrio na trocação. Apesar da falta de gás, Overeem conseguiu uma queda no fim do assalto e teve leve vantagem.

Já na segunda etapa, o holandês conseguiu forte cruzado, que levou Andrei ao solo. Alguns golpes por cima e fim de papo. Agora é aguardar qual será o próximo passo de Overeem no Ultimate. Será que ele se encaixa para lutar pela cinta?

Struve vence Pezão em 15s

Duelo rápido e consistente pra o jovem gigante Stefan Struve. Pezão entrou decidido a vencer, com seu novo penteado, e com a estratégia certa de encurtar a distância e evitar o controle de cage de Struve. Só que logo na primeira investida de Pezão, o holandês conseguiu encaixar bom golpe e tontear o brasileiro.

Mesmo com uma boa pegada no single-leg, Pezão ficou exposto no solo, já que Struve conseguiu sentar e desferir uma forte sequência de cotoveladas na cabeça de Antônio, o que obrigou o árbitro a encerrar a luta em velozes 15s. Foi o segundo mais rápido nocaute da história dos pesos pesados do UFC.

Outros brasileiros no card, Francimar Bodão e Yan Cabral acabaram também superados. Bodão foi finalizado por Nikita Krylov no segundo assalto, ao bater num mata-leão, e Yan Cabral foi surpreendido por bom golpe de Reza Madadi na metade do terceiro assalto, e perdeu por nocaute técnico.

Confira abaixo os resultados completos:

UFC Rotterdam
Roterdã, Holanda
8 de maio de 2016

Alistair Overeem venceu Andrei Arlovski por nocaute técnico a 1min12s do R2
Stefan Struve venceu Antônio Silva por nocaute técnico aos 15s do R1
Gunnar Nelson finalizou Albert Tumenov no mata-leão aos 3min15s do R2
Germaine de Randamie venceu Anna Elmose por nocaute técnico aos 3min46s do R1
Nikita Krylov finalizou Francimar Bodão no mata-leão aos 3min11s do R2
Karolina Kowalkiewicz venceu Heather Jo Clark na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Rustam Khabilov venceu Chris Wade na decisão unânime dos jurados
Magnus Cedenblad venceu Garreth McLellan por nocaute técnico os 47s do R2
Josh Emmett venceu Jon Tuck na decisão dividida dos jurados
Reza Madadi venceu Yan Cabral por nocaute técnico a 1min56s do R3
Kyoji Horiguchi venceu Neil Seery na decisão unânime dos jurados
Leon Edwards venceu Dominic Waters na decisão unânime dos jurados
Ulka Sasaki finalizou William Gates no mata-leão aos 3min30s do R2


Holly Holm! Ronda Rousey cai dura no 2º assalto e professores analisam erros November 14 2015

Holly Holm vai para cima de Ronda Rousey no UFC 193. Foto: Divulgação

Holly Holm vai para cima de Ronda Rousey no UFC 193. Foto: Divulgação

O UFC 193 foi reservado para um grandioso estádio na Austrália do tamanho do susto que os fãs do MMA teriam, ao cabo do evento e da luta principal entre Ronda Rousey e a desafiante Holly Holm, pelo cinturão peso-galo.

Aos 34 anos e com 1,73m de altura, a longelínea e perigosa americana Holly Holm fez valer o poder de seus diretos e de sua canelada, e deixou Ronda abatida, estirada na lona do UFC, aos 59s do segundo assalto. Foi apenas sua terceira luta no Octagon de Dana White.

No primeiro round, Ronda não quis tocar as luvas – fruto da pesagem quente na véspera – e foi para cima. A campeã de judô até conseguiu se aproximar, fazer o clinche e ir para o chão, mas Holly se sacudiu para livrar-se de um bote nas costas e de um armlock. Em pé, no entanto, Ronda já sangrava no nariz.

Na segunda etapa, Ronda manteve o ímpeto e a tática de caçar Holm, mas o punho da desafiante a deixou grogue, logo no primeiro minuto. Enquanto Ronda recuava e procurava voltar a si, o chute que mais pareceu um míssil deu cabo então da grande rainha das finalizações.

Nas redes sociais de GRACIEMAG, dezenas de professores, atletas e treinadores comentaram a derrota de Ronda. “Você não deve caçar uma striker desse nível”, opinou Bruno Tanque, professor da Soul Fighters. “Especialmente se você é a campeã. O mais inteligente seria aguardar a desafiante tomar a iniciativa, e não ir para cima e dar brechas”.

Que o UFC marque logo a maior revanche da história do MMA feminino. E Deus salve a nova rainha.

UFC 193
Melbourne, Austrália
14 de novembro de 2015

Holly Holm nocauteou Ronda Rousey a 59s do 2R
Joanna Jedrzejczyk manteve o cinturão peso-palha ao vencer Valérie Létourneau na decisão unânime dos jurados
Mark Hunt nocauteou Antônio Pezão aos 3min51s do 1R
Robert Whittaker derrotou Uriah Hall na decisão unânime
Jared Rosholt venceu Stefan Struve na decisão unânimeCard preliminar
Jake Matthews venceu Akbarh Arreola por interrupção médica no R2
Kyle Noke nocauteou Peter Sobotta aos 2min01s do 1R
Gian Villante nocauteou Anthony Perosh aos 3min56s do 1R
Danny Martinez venceu Richie Vaculik na decisão unânime
Dan Kelly derrotou Steve Montgomery na decisão unânime
Richard Walsh venceu Steve Kennedy na decisão unânime
James Moontasri nocauteou Anton Zafir aos 4min36s do 1R
Ben Nguyen finalizou Ryan Benoit com um mata-leão aos 2min35s do 1R


Jiu-Jitsu: O triângulo de Marion Reneau em Bate-Estaca no UFC February 23 2015

Fechando o card preliminar do UFC Porto Alegre, realizado no dia 22 de fevereiro, Marion Reneau e a brasileira Jéssica Bate-Estaca protagonizaram a única luta feminina da noite.

No combate, Jéssica teve o melhor momento ao conectar ótima combinação e conseguir o knockdown. Porém, no chão, a faixa-marrom de Jiu-Jitsu de Reneau falou mais alto.

A americana deu o primeiro bote no triângulo, mas Bate-Estaca se desvencilhou. Marion se ajeitou e deu novo bote, desta vez certeiro.

Clique abaixo e reveja a finalização da casca-grossa Reneau no vídeo!

UFC Porto Alegre: Pezão x Mir
Ginásio do Gigantinho, Porto Alegre, RS
22 de fevereiro de 2015

Frank Mir nocauteou Antônio Pezão a 1min40s do R1
Michael Johnson venceu Edson Barboza na decisão unânime dos jurados
Sam Alvey nocauteou Cezar Mutante aos 3min34s do R1
Adriano Martins venceu Rustan Khabilov na decisão dividida dos jurados
Frankie Saenz venceu Iuri Marajó na decisão unânime dos jurados
Santiago Ponzinibbio venceu Sean Strickland na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Marion Reneau finalizou Jéssica Bate-Estaca no triângulo a 1min54s do R1
Matt Dwyer nocauteou Willian Patolino aos 3min14s do R1
Mike De La Torre venceu Tiago Trator por nocaute técnico aos 2min59s do R1
Douglas D’Silva venceu Cody Gibson na decisão unânime dos jurados
Ivan Batman venceu George Shockley na decisão unânime dos jurados


Vídeo: O nocaute relâmpago de Frank Mir em Antônio Pezão no UFC February 22 2015

Na luta principal do UFC Porto Alegre, realizado no dia 22 de fevereiro, Frank Mir precisou de pouco mais de um minuto para desligar Antônio Pezão com uma rápida combinação de mão esquerda.

Com um jab para abrir o caminho e um cruzado em seguida, Mir acertou forte o queixo de Pezão, que foi ao solo e recebeu mais alguns golpes antes da interrupção do árbitro.

Clique abaixo e reveja o nocaute relâmpago de Mir no vídeo!

UFC Porto Alegre: Pezão x Mir
Ginásio do Gigantinho, Porto Alegre, RS
22 de fevereiro de 2015

Frank Mir nocauteou Antônio Pezão a 1min40s do R1
Michael Johnson venceu Edson Barboza na decisão unânime dos jurados
Sam Alvey nocauteou Cezar Mutante aos 3min34s do R1
Adriano Martins venceu Rustan Khabilov na decisão dividida dos jurados
Frankie Saenz venceu Iuri Marajó na decisão unânime dos jurados
Santiago Ponzinibbio venceu Sean Strickland na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Marion Reneau finalizou Jéssica Bate-Estaca no triângulo a 1min54s do R1
Matt Dwyer nocauteou Willian Patolino aos 3min14s do R1
Mike De La Torre venceu Tiago Trator por nocaute técnico aos 2min59s do R1
Douglas D’Silva venceu Cody Gibson na decisão unânime dos jurados
Ivan Batman venceu George Shockley na decisão unânime dos jurados


Pezão é nocauteado por Mir em noite ruim para brasileiros no UFC Porto Alegre February 22 2015

Mir aplicou rápido nocaute em Pezão. Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC via Getty images

Mir aplicou rápido nocaute em Pezão. Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC via Getty images

Noite complicada para os brasileiros no primeiro evento em solo tupiniquim de 2015. O Ginásio do Gigantinho, em Porto Alegre, palco do UFC realizado nesse domingo, dia 22 de fevereiro, foi marcado pelas derrotas dos brasileiros favoritos a vencer. Foram sete reveses brasucas no card com onze lutas.

Encabeçado pelo nocaute sofrido por Antônio Pezão na luta principal, aplicado por Frank Mir, o evento ainda teve as derrotas de Edson Barboza para Michael Johnson e de Cezar Mutante para Sam Alvey.

Dos dez brasileiros no card, apenas Adriano Martins, Douglas D’Silva e Ivan Batman saíram com a mão levantada, sem contar o argentino “abrasileirado” Santiago Ponzinibbio.

Na luta principal da noite, pouco mais de um minuto foi necessário para termos o vencedor. Frank Mir, sem suar, conseguiu conectar, com a mão da frente, um belo cruzado no queixo de Antônio Pezão, que foi ao solo e recebeu mais alguns golpes do americano antes de Mario Yamasaki encerrar o combate.

No co-evento principal, Michael Johnson encarou Edson Barboza em duelo na divisão peso leve. Barboza era apontado como franco-favorito, embalado por duas vitórias, mas Johnson se encarregou de engasgar o grito dos brasileiros no ginásio. O americano não respeitou o nocauteador Barboza e acelerou o combate desde os primeiros momentos.

Edson até respondeu com fortes chutes e cruzados bem colocados, mas a agressividade e constância de Michael fizeram a diferença. Após três assaltos de clara superioridade, Johnson foi declarado vencedor na decisão unânime dos jurados.

Outro destaque da noite ficou para o justo triângulo da faixa-marrom de Jiu-Jitsu Marion Reneau sobre a brasuca boa de chão Jéssica Bate-Estaca.

Confira os resultados do card “zebrado” do UFC em Porto Alegre

UFC Porto Alegre: Pezão x Mir
Ginásio do Gigantinho, Porto Alegre, RS
22 de fevereiro de 2015

Frank Mir nocauteou Antônio Pezão a 1min40s do R1
Michael Johnson venceu Edson Barboza na decisão unânime dos jurados
Sam Alvey nocauteou Cezar Mutante aos 3min34s do R1
Adriano Martins venceu Rustan Khabilov na decisão dividida dos jurados
Frankie Saenz venceu Iuri Marajó na decisão unânime dos jurados
Santiago Ponzinibbio venceu Sean Strickland na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Marion Reneau finalizou Jéssica Bate-Estaca no triângulo a 1min54s do R1
Matt Dwyer nocauteou Willian Patolino aos 3min14s do R1
Mike De La Torre venceu Tiago Trator por nocaute técnico aos 2min59s do R1
Douglas D’Silva venceu Cody Gibson na decisão unânime dos jurados
Ivan Batman venceu George Shockley na decisão unânime dos jurados


Confira os resultados, em tempo real, do UFC: Pezão x Mir, em Porto Alegre February 22 2015

UFC Porto Alegre: Pezão x Mir
Ginásio do Gigantinho, Porto Alegre, RS
22 de fevereiro de 2015

Frank Mir nocauteou Antônio Pezão a 1min40s do R1
Michael Johnson venceu Edson Barboza na decisão unânime dos jurados
Sam Alvey nocauteou Cezar Mutante aos 3min34s do R1
Adriano Martins venceu Rustan Khabilov na decisão dividida dos jurados
Frankie Saenz venceu Iuri Marajó na decisão unânime dos jurados
Santiago Ponzinibbio venceu Sean Strickland na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Marion Reneau finalizou Jéssica Bate-Estaca no triângulo a 1min54s do R1
Matt Dwyer nocauteou Willian Patolino aos 3min14s do R1
Mike De La Torre venceu Tiago Trator por nocaute técnico aos 2min59s do R1
Douglas D’Silva venceu Cody Gibson na decisão unânime dos jurados
Ivan Batman venceu George Shockley na decisão unânime dos jurados


Vídeo: Antônio Pezão, Frank Mir e mais feras na pesagem do UFC Porto Alegre February 21 2015

UFC Porto Alegre: Pezão x Mir
Ginásio do Gigantinho, Porto Alegre, RS
22 de fevereiro de 2015

Antônio Pezão x Frank Mir
Edson Barboza x Michael Johnson
Cezar Mutante x Sam Alvey
Rustam Khabilov x Adriano Martins
Iuri Marajó x Frankie Saenz
Santiago Ponzinibbio x Sean Strickland

Card preliminar

Jéssica Bate-Estaca x Marion Reneau
William Patolino x Matt Dwyer
Tiago Trator x Mike de la Torre
Douglas Silva x Cody Gibson
Ivan Batman x Josh Shockley


Tiago Trator luta para manter-se invicto no UFC e no MMA, em Porto Alegre February 21 2015

Trator está invicto a dez lutas no MMA. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Trator está invicto a dez lutas no MMA. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Escalado para o UFC Fight Night em Porto Alegre, Tiago Trator fará sua segunda luta dentro da maior organização mundial no próximo domingo, dia 22. Em sua estreia, o brasileiro venceu o mexicano Akbarh Abreloa pelo UFC on Fox 12, em julho de 2014. O seu segundo desafio será contra o norte-americano Mike De La Torre, válido pela categoria dos pesos-penas. No entanto, a primeira dificuldade do brasileiro será vencer a balança, já que em sua estreia no UFC ocorreu pelo peso leve e agora ele desce de categoria para assombrar o título de José Aldo.

O atleta do Team Nogueira mostra-se confiante para o duelo contra De La Torre. Acompanhado de perto e tratado como “futuro campeão do UFC” pelos profissionais que o cercam, Tiago vive a expectativa de nocautear o seu oponente. Em seus treinamentos, ele intensificou o wrestling para neutralizar o jogo do norte-americano.

“Venho tendo um tratamento especial por todos os treinadores do Team Nogueira e graças a Deus a equipe toda me da o suporte necessário para eu me tornar um atleta melhor a cada dia. Desde quando a luta foi anunciada, comecei a procurar informações sobre o meu adversário e durante esse processo, pude analisar que ele é um ótimo lutador que combina o boxe e wrestling. Diante disso, o meu camp foi uma sombra do que posso enfrentar. Estou preparado para encarar e nocautear De La Torre e assim sair com a minha segunda vitória”, disse.

O lutador, que é natural de Laranjal do Jari (AP), chega para o duelo credenciado com a expressiva marca de 10 vitórias consecutivas. O amapaense, de apenas 27 anos, já foi campeão dos pesos-leves do Jungle Fight, e segue a passos firmes para fazer o nome dentro do UFC. A sua última derrota aconteceu em dezembro de 2011 e o próprio afirma que sua cabeça esta boa para aumentar a sequência vitoriosa.

“É claro que esse número é significativo e o meu desejo é que ele aumente para 11 vitórias. Meus treinamentos me deixaram confiantes para encarar essa luta e a minha cabeça está boa. Não penso nessa questão de estatística, mas é claro que isso ajuda a entrar na luta mais confiante. Sei que tenho muito para evoluir e é assim que vou fazendo minha carreira, com paciência. Já fui campeão do Jungle Fight, mas agora o meu objetivo é vencer esse duelo para subir mais um degrau rumo ao meu objetivo que é me manter dentro do UFC para quem sabe um dia ter a oportunidade de ser campeão mundial”, finalizou.

(Fonte: Assessoria de imprensa)


Vídeo: O dia em que Pezão usou o Jiu-Jitsu para vencer o lendário Fedor no MMA February 21 2015

Estrela principal do UFC deste domingo, em Porto Alegre, Antônio Pezão já protagonizou grandes combates.

Um deles foi contra o lendário Fedor Emelianenko no GP peso pesado do Strikeforce. Fedor, potente na trocação, trouxe trabalho para o brasileiro. Até que no segundo assalto, Pezão resolveu levar o combate para o solo e dominou o combate.

Por cima no solo, Pezão controlou, golpeou e e conseguiu a histórica vitoria na interrupção médica entre o segundo e terceiro rounds.

Assista no vídeo abaixo!


Adriano Martins quer anular Khabilov para vencer no UFC Porto Alegre February 21 2015

Adriano Martins busca mais uma vitória no UFC. Foto: Divulgação/UFC

Adriano Martins busca mais uma vitória no UFC. Foto: Divulgação/UFC

Neste domingo, dia 22 de fevereiro, Porto Alegre recebe a primeira edição do UFC no Brasil em 2015, no ginásio Gigantinho. O responsável por abrir o card principal do evento será Adriano Martins, que enfrenta o russo Rustam Khabilov pela categoria peso leve, em busca de sua terceira vitória em quatro lutas no octógono. O manauara fará sua segunda exibição no país, e para corresponder às expectativas e ao apoio da torcida, realizou novamente o camp de preparação nos Estados Unidos, na academia American Top Team.

Preparar-se nos Estados Unidos sempre rendeu bons frutos a Adriano Martins. Ele treinou na ATT para suas duas vitórias no Ultimate, diante de Daron Cruickshank, por finalização, em 2013, em Goiânia, e sobre Juan Manuel Puig, por nocaute no primeiro round, nos EUA, em julho do ano passado. A diferença dessa vez é que a preparação do brasileiro foi toda voltada para o jogo de wrestiling, especialidade de seu adversário.

“Foi muito proveitoso esse período na ATT. Treinei com lutadores de todos os tipos e a galera me deu muita força. Aprendi muita coisa e com certeza vou passar mais tempo lá do que aqui futuramente. Eu e minha equipe queríamos ver como que está meu nível de wrestiling, já que meu adversário tem isso como ponto forte e o local ideal para isso é realmente os Estados Unidos, onde tem estrutura e atletas qualificados nessa parte de luta agarrada”, explica Martins, que dividiu tatame e cage com nomes como Gleison Tibau, Dustin Poirier e Will Brooks.

A motivação por mais um duelo em solo nacional, depois de duas apresentações nos Estados Unidos, tem consumido Adriano Martins. Os bons pressentimentos se devem ao calor do público na sua estreia no UFC, em Goiânia, onde finalizou Daron Cruickshank com uma chave-de-braço. O nervosismo, então, passa longe.

“Eu gosto muito de lutar no Brasil, não sinto nenhum tipo de pressão negativa, só levo isso para o lado positivo. Sem obrigação de ganhar, e sim fazer uma grande luta e as pessoas gostarem do que estão assistindo. Aqui no Brasil a atmosfera é inexplicável, a emoção é única. Confesso que não vejo a hora de entrar no octógono e ouvir o tradicional ‘uh vai morrer’ ecoando no ginásio”, garante.

Seu adversário, o russo Rustam Khabilov ocupa a 14ª posição no ranking dos leves e venceu três de suas quatro lutas no UFC. Vindo de derrota para o ex-campeão da categoria Ben Henderson, o russo tem um cartel de 17 vitórias, apenas duas derrotas, e nunca foi nocauteado na carreira, escrita que Adriano busca quebrar.

“É um cara muito explosivo, movimenta bastante e busca muito a luta agarrada, já que vem do sambo. Eu tenho na minha cabeça que ele não é um bicho-papão e, com uma boa estratégia, acho que consigo anular o jogo dele. Sabemos que cada luta é uma luta, mas eu confio muito nessa minha parte de striker, tenho vários nocautes na carreira, e vou para cima dele tentar nocauteá-lo. Mas sem esquecer da estratégia, de estar sempre pontuando. Espero vencer, se for finalizando ou na decisão ficarei feliz, mas um nocaute certamente teria um gostinho especial”, finaliza o manauara, que soma 26 vitórias e sete derrotas na carreira.

(Fonte: Assessoria de imprensa)