GracieMag - Sensō Jiu Jitsu

GracieMag

Jiu-Jitsu: Aprenda a estrangular com a lapela na aula de Dedé Pederneiras e José Aldo November 12 2016

Líder da Nova União e treinador de grandes feras do Jiu-Jitsu e do MMA, Dedé Pederneiras gosta sempre de ressaltar que os melhores frutos de sua safra nascem no tatame. Pérolas da academia, como José Aldo, Vitor Shaolin, Renan Barão, Thales Leites e Léo Santos tiveram que ralar muito o kimono antes de brilhar nos cages.

Lembrando dessa essência que o professor, aluno de Carlson Gracie, ensinou um forte estrangulamento de lapela para surpreender o adversário que estaciona em quatro apoios. Para o treino, Dedé escalou ninguém menos que o astro José Aldo.

Assista no vídeo abaixo, estude o ajuste das pegadas e coloque mais esta finalização no seu arsenal


“Mais forte que o mundo”: 7 lições que aprendemos no filme sobre José Aldo June 28 2016

Aldo, Pederneiras e o protagonista José Loreto, na noite de pré-estreia no Rio, dia 9 de junho. Foto: Divulgação.

Zé Aldo, Pederneiras e o protagonista José Loreto, na pré-estreia no Rio, no último dia 9 de junho. Foto: Divulgação.

“Mais forte que o mundo – A história de José Aldo”, em cartaz nos cinemas do Brasil, acerta o alvo em cheio, como um chute do personagem principal.

Com roteiro equilibrado – assinado pelo renomado escritor Marcelo Rubens Paiva –, sem tombar para o melodrama, o filme de Afonso Poyart diverte, e também ensina.

Para você que é praticante de Jiu-Jitsu ou MMA, listamos a seguir (sem spoilers!) os mais úteis ensinamentos do longa-metragem sobre o craque amazonense.

1. Antes da consagração no UFC, antes da faixa-preta de Jiu-Jitsu, o José Aldo interpretado por José Loreto faz um monte de besteiras em sua juventude em Manaus. O filme ensina que a vida é como um treino de Jiu-Jitsu: todos temos uma segunda chance. Basta não cometermos os mesmos erros.

2. Os melhores ensinamentos sobre Jiu-Jitsu e MMA do filme são ditos pelo personagem de André Pederneiras, representado com brilho pelo ótimo Milhem Cortaz. Os conselhos certeiros do treinador reforçam um dos mandamentos do Jiu-Jitsu – aquele que diz que, para se tornar um campeão, basta seguir três regras: ouça seu professor, ouça seu professor, e ouça seu professor mais um pouco.

3. “Um golpe executado na hora errada é desperdício de energia”, ensina Pederneiras/Cortaz durante uma cena de treino. No Jiu-Jitsu, gás também é resultado de inteligência. Treine para ter ambos.

4. Mesmo o mais temido campeão começa como um José Ninguém na academia. Se você está começando agora, siga sua trilha tranquilamente, e ganhe a confiança de todos aos poucos. Se é graduado, mantenha o respeito com os recém-chegados.

5. O estresse e a pressão vão sempre levá-lo a descarregar raivas e frustrações em quem você ama e em quem mais o apoia. Preserve companheiros e familiares nos seus dias ruins.

6. José Aldo aprende rápido, na Nova União, a diferença entre brigar e lutar. Briga é caos, desordem, covardia e cadeiradas voando sem direção. Luta é paciência, tática e técnica. Para ser um campeão, é preciso administrar sua ira interior – se você conseguir eliminá-la, melhor ainda.

7. No fim, como já disse um sábio, é tudo entre você e o seu coração. Se você e seu coração forem fortes o suficiente, a chance de desistir de um sonho é quase zero. Como nos ensinou José Aldo Junior, que desistiu de desistir e hoje é um grande astro, inclusive nas telonas.

José Loreto afaga José Aldo Junior enquanto este enxuga as lágrimas ao ver o filme pela primeira vez no cinema.

Afagado por Loreto, José Aldo enxuga as lágrimas ao ver o filme pela primeira vez no cinema.


Thales Leites elogia “volume de jogo” de Michael Bisping antes do UFC Escócia May 26 2015

Thales tem um Jiu-Jitsu afiado. Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

Thales tem um Jiu-Jitsu afiado. Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

Embalado por cinco vitórias seguidas no UFC – sendo oito consecutivas na carreira – o faixa-preta de Jiu-Jitsu Thales Leites vem ganhando adversários cada vez mais qualificados. Nessa segunda-feira, a organização anunciou que o peso médio niteroiense vai enfrentar o inglês Michael Bisping na luta principal do UFC Fight Night 72, em Glasgow, dia 18 de julho.

“Essa é uma luta que eu queria tem tempo. Ele entrou no UFC na mesma época que eu, e sempre tive vontade de enfrentá-lo. É um cara perigoso e muito aguerrido, tem um volume de jogo muito alto”, analisa Thales, satisfeito com o local escolhido para o duelo. “Fiquei feliz por ser na Escócia, é um lugar que sempre sonhei em conhecer por ser muito fã do filme ‘Coração Valente’, que conta a história de Willian Wallace, o guerreiro escocês do século 13″.

Seu bom retrospecto faz o atleta da Nova União manter o camp de treinamentos dos últimos duelos, com Dedé Pederneiras como seu técnico, Welton Ribeiro no Jiu-Jitsu e Emerson Falcão e Pedro Rizzo no muay thai. Invicto desde o retorno ao Ultimate, em 2013, Thales enxerga em Bisping uma ótima oportunidade de subir na divisão, mas não demostra pressa para chegar ao topo.

“Não tenho aquela perspectiva de entrar logo no top 5, quero ir devagarzinho, sei que a categoria está dura e todos que estão na minha frente estão lá por merecimento. Estou tranquilo e espero vencer o Bisping para dar mais uma passo rumo ao topo. Sempre pedi para enfrentá-lo porque é um cara duro, veterano no UFC como eu e acho que o jogo dele casa perfeitamente comigo. Ele não foge da luta, gosta da trocação, sempre andando para a frente e esses são os ingredientes necessários para fazermos um grande combate”, garante.

(Fonte: Assessoria de imprensa)


Relembre José Aldo competindo Jiu-Jitsu de kimono, ainda na marrom August 26 2014

Hoje grande astro do UFC e dono do cinturão na divisão dos penas, o manauara José Aldo (24v, 1d) foi moldado pelo Jiu-Jitsu. Antes de se arriscar com as luvinhas, o aluno de Dedé Pederneiras brilhou com a faixa-marrom nos torneios da arte suave.

O próximo compromisso do atleta da Nova União no Ultimate é a disputa de cinturão contra Chad Mendes dia 25 de outubro, no Maracanãzinho.

GRACIEMAG garimpou uma das últimas atrações de Aldo em campeonatos de Jiu-Jitsu. Confira:

Koral_banner_site_rodape


Cigano prevê choque com Overeem e diz não ver Werdum campeão do UFC: “É lento” February 06 2014

Cigano em foto Jeff BottariZuffa LLCGetty Images

Junior Cigano: o ex-campeão analisou seus possíveis oponentes. Foto: Jeff Bottari/Zuffa via Getty Images

Após se mudar de mala e cuia de Salvador para o Rio de Janeiro, no fim do mês passado, o astro do UFC Junior Cigano começou sua preparação de três meses para seu próximo confronto.

Alternando treinos com o pessoal da Nova União, no Flamengo, e com os treinadores da Team Nogueira, no Recreio, Cigano, 30 anos recém-completados, se vê em provável rota de colisão com Alistair Overeem, que venceu Frank Mir por decisão unânime dos jurados, no UFC 169, em 1º de fevereiro.

“Estou treinando para ficar pronto para qualquer um, mas acho que o UFC vai querer casar uma luta minha com o Overeem agora. Ou quem sabe com o (Stipe) Miocic, que venceu o Napão (decisão dos jurados) e está em boa fase, só perdeu uma vez. Vou treinar duro para vencer quem for”, analisou.

Cigano elogiou os treinos na Nova União, onde, além de Dedé Pederneiras no comando técnico, há ainda o peso pesado Pedro Rizzo nos treinos de muay thai, o que pode ser um grande ganho nos treinos do nocauteador do UFC.

“O Jiu-Jitsu aqui é fenomenal, mas quero poder me beneficiar da experiência desses caras em todos os aspectos do MMA. O Dedé tem muito a agregar ao meu jogo, não só pelas estratégias. Quando vejo as orientações que ele dá ao José Aldo, ao Renan Barão e aos outros atletas, vejo como ele é um técnico inteligente. Conversei lá na Bahia com meu professor, Luiz Dórea, e disse que achava que era a hora de me testar no Rio. A ideia é amadurecer em todos os aspectos como lutador”, explicou.

Junior analisou ainda a briga para disputar o cinturão da categoria, cuja definição pode sair no dia 19 de abril, após o confronto entre Fabricio Werdum e Travis “Hapa” Browne no UFC on Fox 11, no Amway Center, na cidade de Orlando, Flórida.

Cigano treina Jiu Jitsu na Nova Uniao sob olhares de mestre Beto Leitao

Cigano durante treino de Jiu-Jitsu na Nova União, sob olhares de mestre Beto Leitão. Foto: GRACIEMAG

“É uma luta complicada, o Travis Browne sabe usar muito bem a grade e não será fácil para o Werdum levá-lo para o chão, onde o brasileiro é melhor. Vou ficar de olho na luta, afinal se a recuperação do Cain Velasquez demorar mais do que o esperado, de repente o UFC me coloca para encarar o vencedor este ano”, desconfia Cigano.

“Eu vejo o Travis com mais chances de vencer. Acho que o Werdum um pouco lento na hora de entrar para derrubar. Contra o Velasquez, por exemplo, essa lentidão seria um grande problema, não vejo o Werdum com um jogo capaz de derrotar o Cain hoje, não”, analisou o ex-campeão.

E para você, amigo leitor? Chegou a hora de Cigano x Overeem finalmente? Ou o ex-campeão peso pesado do UFC deve enfrentar outro desafio? Comente.


Shooto de Dedé Pederneiras inova e traz luta de MMA entre homem e mulher December 17 2013

"Guerra dos sexos": agora no ringue do Shooto

“Guerra dos sexos”, a novela da Globo: a eterna competição agora será vista no ringue do Shooto. Foto: Divulgação

Evento organizado por André Pederneiras, técnico de José Aldo e líder da Nova União, o Shooto Brasil promete inovar, no próximo dia 20 de dezembro, no Rio de Janeiro.

Os promotores decidiram programar uma luta de MMA entre um homem e uma mulher. O objetivo, segundo os promotores, é mostrar que elas já treinam no nível deles.

Os protagonistas do combate serão os pesos-galos Emerson Falcão (Nova União) e Juliana Velasquez (Team Nogueira). A luta será no Centro Esportivo Miécimo da Silva.

Eduardo Perdigão, gerente de marketing da Sports Marketing Upper, empresa responsável pelo evento, contou um pouco sobre a ideia que deve atrair polêmica, em conversa com o site UOL:

“Na verdade, as mulheres da equipe sempre treinam com os homens, elas treinam diretamente com eles. E a ideia é mostrar que as mulheres estão no mesmo nível deles”, afirmou. “Ela é estreante, boa no Jiu-Jitsu e vem treinando muay thai. São praticamente dois estreantes, a gente simplesmente não sabe como será nem o que vai acontecer”, completou.

Os organizadores afirmam que procuraram casar os atletas com compleições físicas parecidas. Emerson mede 1,67m, quase a mesma altura de Juliana.

E para você, leitor? A moda pega ou não?