GracieMag - Sensō Jiu Jitsu

GracieMag

A mensagem do Jiu-Jitsu para o mundo em tempos de guerra October 20 2017

Faixa-preta Gabriel Marinho, nosso GMI na academia ProCombat, abraça seu adversário após a luta em sinal de respeito. Foto: Flashsport

Num mundo tão complicado, cheio de hostilidades, uma das grandes magias do Jiu-Jitsu é fomentar o respeito entre as pessoas, mesmo que elas estejam competindo pelo mesmo objetivo.

É o que ensina o professor GMI Gabriel Marinho, da academia ProCombat, em Campo Grande, no Rio de Janeiro.

“Respeito é a base de toda a existência humana”, diz Gabriel. “Respeito aos mais novos, aos mais velhos, aos vencedores e aos que foram vencidos. Do mais importante campeão ao mais novo faixa-branca. O respeito é e sempre será nossa maior vitória.”

A lição de Gabriel é vista todo os finais de semana nos campeonatos de Jiu-Jitsu em todas as partes do mundo, nos quais depois de batalhas duras por posições, os competidores sempre terminam num abraço. Não limitado à arte suave, o cordial abraço é também visto em outros esportes de luta, como o boxe e o MMA. É preciso buscar este respeito sempre, pois o adversário sempre estará pronto para te ajudar a crescer e evoluir como atleta.

Roger Gracie e Marcus Buchecha se abraçaram após o duelo histórico no Gracie Pro. Foto: Carlos Arthur Jr.

Qual a melhor lição que o Jiu-Jitsu trouxe para a sua vida, amigo leitor? Deixe nos comentários e espalhe a mensagem da arte suave!


Renzo Gracie e a pegada perfeita October 20 2017

“O melhor lutador de Jiu-Jitsu entre todos é aquele que mais se diverte em cima de um tatame”, ensina mestre Renzo Gracie. De fato, se você não tem prazer em vestir seu kimono, pode ser o mais forte e habilidoso de todos, mas dificilmente você será o melhor. Uma lição tão simples quanto poderosa: só o amor pelo ofício pode trazer a perfeição. E isso fica evidente logo nos instantes iniciais do vídeo que vamos estudar hoje. Num clima descontraído e animado, Renzo cativa a atenção dos alunos antes de explicar os segredos para a pegada perfeita quando tentamos estrangular um oponente. 

Renzo chama atenção para a importância do domínio correto da primeira mão que avança contra a gola do oponente. Se o encaixe não estiver certo e devidamente aprofundado, nem vale a pena dar continuidade ao golpe, afinal, o adversário vai conseguir fazer postura e resistir ao arrocho com facilidade, enquanto você vai desperdiçar energia e força, sem contar o desgaste das pegadas.

“Muitos lutadores têm o hábito de puxar a lapela do paletó do adversário, achando que assim a outra mão vai entrar com facilidade e de forma aprofundada, rente ao pescoço do adversário”, comenta Renzo. “Eu recomendo o contrário. Em vez de puxar a lapela, eu empurro a lapela para o lado, abrindo um amplo espaço para a outra mão entrar”. 

É dessa forma que Renzo consegue alcançar a pegada perfeita. A partir desse poderoso domínio, o Gracie garante: “Não importa onde a segunda mão vai catar o kimono do oponente. Por pior que seja a pegada da segunda mão, o estrangulamento será eficiente. O que realmente importa é a perfeição do primeiro domínio”.

A partir de agora, recorra a esse ensinamento na hora de arriscar um estrangulamento nos treinos e assim refine os ajustes do seu “torniquete”. Renzo lembra que essa lógica funciona em qualquer situação, não precisa ser apenas na guarda fechada. “Busque a pegada perfeita com a primeira mão sempre que for estrangular, esteja você na montada, na meia-guarda, com o joelho na barriga… Você vai perceber rapidamente que a sua capacidade de finalização será muito maior”, conclui o mestre, um dos precursores da transição do vale-tudo clássico para o MMA moderno, e bicampeão do ADCC.   


Veja Yuri Simões x Mirko Cro Cop em treininho solto de Jiu-Jitsu na Croácia October 20 2017

Crocop e Uri posaram juntos após o treino na academia do croata. Foto: Reprodução

Bicampeão do ADCC em duas categorias diferentes de peso, Yuri Simões se colocou em outro patamar no Jiu-Jitsu quando o assunto é disputa sem kimono. Com planos de migrar para o MMA em um futuro próximo, Yuri já começa a fazer seus treinos com pessoas do ramo, e nesta semana a fera arrumou um sparring gabaritado para afiar suas armas.

Yuri, de passagem pela Croácia, se encontrou com a lenda Mirko “Cro Cop” Filipovic. Campeão do Pride, ex-atleta do UFC e campeão do GP do Rizin em 2016, Cro Cop tem no currículo, além dos mortais chutes altos, algumas belas finalizações no MMA, e não aliviou para Yuri no treininho de Jiu-Jitsu.

“Me lembro que eu acordava de madrugada para ver as lutas desta lenda ainda na época do Pride”, disse Yuri no Instagram. “Eu era apenas um garoto sonhador, que ainda dava os primeiros passos no Jiu-Jitsu. Sonhava em um dia conhecer um dos meus ídolos e ontem pude realizar esse sonho. Foi uma honra poder treinar e aprender um pouco com a lenda Mirko “Cro Cop” Filipovič, um dos maiores nomes da história do esporte.”

As feras rolaram com muita movimentação e troca de vantagens no solo, e você pode conferir o treino entre as feras no vídeo abaixo!

.

Chegou a revista digital GRACIEMAG. Clique abaixo e leia no seu celular!

Assine GRACIEMAG já, no seu celular!


Há 10 anos: o mata-leão de Demian Maia em sua estreia perfeita no UFC October 20 2017

Demian com sua finalização preferida do MMA em sua estreia no UFC. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Considerado um dos maiores representantes do Jiu-Jitsu no MMA, Demian Maia tem uma carreira longeva dentro do esporte de luvinhas, e no dia 20 de outubro de 2007, há exatos dez anos, o craque pisava pela primeira vez no octógono mais famoso do mundo.

Depois de brilhar com seu fino Jiu-Jitsu de kimono no Brasil, EUA e Abu Dhabi, Demian migrou com sucesso para o MMA, e acumulou seis vitórias seguidas, três delas por finalização. O convite para o UFC veio na edição de número 77 do evento, na cidade de Cincinatti, em duelo pelos pesos médios, categoria no qual o faixa-preta fez sua escalada até disputar, dois anos depois, o cinturão contra Anderson Silva.

Seu adversário de estreia foi Ryan Jensen, atleta mais experiente, que já tinha no cartel 11 vitórias e apenas duas derrotas. Sem se amedrontar, Demian partiu para cima confiante nas suas habilidades e logo buscou a queda para trabalhar no solo. Jensen não se entregou e defendeu bem as investidas do brasileiro, enquanto pode. Em um bote certo no pescoço, Demian passou o braço por baixo do queixo de seu adversário e apertou com fino ajuste, para ter os três tapinhas ainda no primeiro assalto, no mata-leão que valeu inclusive o bônus de finalização da noite.

Relembre o debute de Demian Maia no vídeo abaixo e não perca a próxima atuação da fera no Ultimate, no dia 28 de outubro, na luta coprincipal do UFC São Paulo!


Rorion Gracie sobre vida saudável: “alimentação é mais importante que atividade física” October 19 2017

Rorion Gracie com o livro que detalha as combinações e benefícios da Dieta Gracie. Foto: Divulgação

Rorion Gracie, 65 anos, se tornou referência no mundo das artes marciais ao difundir o Jiu-Jitsu nos EUA e criar o UFC, que mais tarde seria vendido para os irmãos Fertitta e Dana White. Contudo, a doutrina da alimentação saudável é o que rege a vida o Gracie.

O mestre esteve em São Paulo na última terça-feira, dia 16, para lançar a nova edição do livro “A Dieta Gracie”, e falou sobre os detalhes das combinações de alimentos criadas pelo seu tio Carlos Gracie, compiladas no livro, que nesta nova edição traz um capítulo falando apenas de receitas para desintoxicar o corpo.

Além disso, Rorion lembrou da importância de uma alimentação saudável aliada ao exercícios físicos, mas frisou que comer bem é mais importante do que movimentar o corpo.

“Não é atividade física que mantém a gente com saúde”, disse o Gracie em entrevistas a revista Quem. “Alimentação é fundamental. Se a pessoa fizer ginástica todos os dias e não tiver uma alimentação adequada, ela vai se dar mal no final. Não adianta comprar todos os alimentos orgânicos, direitinho e misturar de maneira errada. Milhares de pessoas seguem a dieta Gracie no mundo todo e sentem melhorias no corpo. São melhoras impressionantes em questões de azia, gastrite, enxaqueca… Tudo isso a gente melhora ou mesmo elimina através da alimentação.”

O sucesso da Dieta Gracie faz adeptos não só entre atletas. Famosos de todas as esferas também aprenderam os benefícios da combinação correta dos alimentos, como as atrizes Cléo e Glória Pires.

“Falei sobre a dieta Gracie com a Gloria e ela resolveu fazer uma experiência e sentiu-se muito bem. Não poderia ter um apoio melhor que o de Gloria Pires.”

Para saber mais, adquira a nova edição do livro “A dieta Gracie”, ou busque Dieta Gracie no GRACIEMAG.com e confira algumas de nossa receitas favoritas!


ADCC e Jiu-Jitsu: entramos na era da especialização? October 19 2017

Gordon Ryan, a sensação do ADCC 2017, ataca Keenan Cornelius em disputa sem kimono. Foto: Gallerr.com

O americano Gordon Ryan, sensação do ADCC 2017, ataca Keenan Cornelius em disputa sem kimono. Foto: Gallerr.com

Por Jiuliano Leon *

Durante o ADCC 2017, a copa do mundo da luta agarrada realizada em setembro último na Finlândia, reparei que amigos se surpreendiam com as tantas vitórias de faixas-pretas até então desconhecidos dos fãs do Jiu-Jitsu esportivo. Eu, porém, preferi sorrir, aplaudir e dar os parabéns. Parabéns, comunidade do Jiu-Jitsu; seja bem-vinda à era da especialização no esporte.

O Jiu-Jitsu é um esporte curioso, pois é milenar ao mesmo tempo em que é jovem – em suas raízes, era praticado por samurais no Japão, enquanto o primeiro Mundial de Jiu-Jitsu brasileiro ocorreu em 1996. Sendo assim, segue caminhando a passos largos em direção à maturidade e à evolução, uma evolução que pode nem ter fim.

Sendo assim, será que foi mesmo surpresa ver algumas estrelas consolidadas do Jiu-Jitsu esportivo não tendo o mesmo desempenho nas regras e peculiaridades do ADCC? Será que atletas de menor expressão no mundo do kimono garantirem o pódio é uma zebra galopante?

Peço perdão mas tento responder com algumas perguntas:

Você apostaria seu suado dinheirinho em Usain Bolt numa corrida de 5 mil metros? Ou no nadador Michael Phelps numa prova de travessia marítima?

Eu não faria. E isso não quer dizer que o Bolt não tenha uma técnica perfeita nem que o Phelps não tenha treinado o suficiente. São especializações diversas.

Basta olhar ao redor para entendermos um pouco sobre esses caminhos paralelos do Jiu-Jitsu e do ADCC. Pensemos no futebol, por exemplo.

Talvez o leitor se lembre de como começou o futebol de areia no Brasil e no mundo. As primeiras seleções de futebol de praia (o beach-soccer, em bom português) eram formados por ex-craques do campo na faixa de 40 anos, que conheciam um pouco de praia, caso de Júnior e outros. Veio a massificação do esporte via Fifa e televisão, e surgiram jovens especializados no jogo de bola na areia, sem passagem nenhuma pelos gramados.

Outro exemplo similar vem do voleibol, onde campeões aposentados vestiam a viseira e garantiam troféus e vagas olímpicas entre as duplas de praia. Creio que até no tênis podemos traçar paralelos – há craques muito melhores no saibro do que na grama. Por fim, vale lembrar a evolução do MMA profissional: hoje ninguém pode imaginar que um craque do pano tire o kimono e conquiste do dia para a noite o cinturão do UFC, como nos anos 1990.

A conquista do absoluto por Felipe Preguiça, o novo supercampeonato de André Galvão e o tri de Rubens Cobrinha, claro, tampouco são surpresa, até pelo estudo profundo que os três têm da modalidade sem kimono. Os faixas-pretas que vestirem o kimono terão uma visão sempre mais abrangente, completa e inteligente das técnicas de chão. Mas o ADCC 2017 dá indícios que a dedicação e a especialização em cada modalidade serão um caminho cada vez mais rotineiro para quem quiser vencer naquela modalidade específica. É ver para crer no ADCC 2019.

Minha aposta: em dez anos, os campeões sem kimono serão totalmente diversos dos astros do Jiu-Jitsu esportivo. Indo mais longe, esses dois grupos de lutadores perigam desenvolver costumes, culturas, filosofias de treino e formas físicas diferentes – provavelmente notaremos, de longe, se aquele cara chegando é um atleta do Jiu-Jitsu ou do no-gi.

Bem-vindos à evolução e a profissionalização do esporte.


* Jiuliano Leon é professor de judô e Jiu-Jitsu formado na Alliance Rio.

>>>> Para ler mais sobre o ADCC na Finlândia, garanta a revista digital GRACIEMAG, clicando na imagem a seguir!

Assine GRACIEMAG já, no seu celular!

Chegou a revista digital GRACIEMAG, leia no seu celular!


Vitor Belfort anuncia última luta no UFC em janeiro; conheça o adversário October 19 2017

Belfort anunciou antes mesmo do UFC sua última luta do contrato, contra Uriah Hall. Foto: Carlos Arthur Jr.

O velho leão já tem nova data de despedida do UFC. Após anunciar sua última luta no UFC Rio, em junho deste ano, e se ver em maus lençóis ao identificar uma confusão contratual, Vitor Belfort terá sua derradeira batalha no Ultimate no início de 2018.

Em seu último combate no octógono, Belfort vai encarar Uriah Hall, americano conhecido como “Homem-Ambulância” após participação arrasadora no TUF. O duelo será no dia 14 de janeiro.

Belfort (26v, 13d, 1nc) é ex-campeão meio-pesado do UFC, além de ter lutado mais três vezes pelo cinturão (uma vez nos meio-pesados e duas pelo cinturão dos médios). Belfort vinha de três derrotas seguidas no Ultimate, contra Ronaldo Jacaré, Gegard Mousasi e Kelvin Gastelum, esta última alterada para “no contest” após Gastelum testar positivamente para o uso de maconha, e em seguida bateu Nate Marquardt no UFC 212, no combate que seria sua despedida.

Hall (13v, 8d) vem de vitória sobre Krzysztof Jotko, em setembro deste ano, mas antes vinha de retrospecto complicado nos médios, ao ser superado por Robert Whittaker, Derek Brunson e Gegard Mousasi.

E para você, amigo leitor, Belfort ainda tem garrafas para vender e sairá com a vitória em sua despedida do UFC? Comente conosco!


Léo Leite detalha estratégia para vencer Phil Davis no Bellator: “Derrubar e pegar” October 19 2017

Léo Leite calçou pela primeira vez as luvas do Bellator, e GRACIEMAG estava lá para conferir. Foto: Carlos Arthur Jr.

Bicampeão mundial de Jiu-Jitsu e atleta olímpico de judô, Leonardo Leite fez com sucesso sua transição para o MMA. Invicto com dez sucessos nas grades, o brasileiro foi convocado para fazer sua estreia no Bellator no dia 3 de novembro, na 183ª edição do evento, contra o ex-campeão Phil Davis.

GRACIEMAG esteve com Léo Leite nos estúdios da Fox Sports no início deste mês de outubro, e conversou com a fera sobre a oportunidade no Bellator e o debute contra um duro adversário logo na sua chegada. Léo não titubeou e garantiu que esta seria a melhor estreia para ele na organização.

Veja abaixo o papo com a fera do Jiu-Jitsu e do MMA e não perca sua estreia no Bellator 183, dia 3 de novembro, ao vivo e exclusivo nos canais Fox Sports!

GRACIEMAG.com: Invicto no MMA e com estreia marcada no Bellator. Como foi o convite e como você recebeu a proposta de um oponente duro como o ex-campeão Phil Davis?

Léo Leite:
Eu recebi o convite para lutar no Bellator e fiquei muito feliz. A luta com o Phil Davis é uma luta ótima para mim, mesmo sendo pela minha estreia na organização. O Phil é ex-campeão da categoria dos meio-pesados e ele pode ser o atalho que eu preciso para chegar no cinturão. Estou com 39 anos, não sou mais um garoto, então eu não posso trilhar meu caminho até o título. Tenho que chegar, fazer bem o meu trabalho e me jogar com tudo rumo ao topo.

Como você analisa o duelo contra o Davis? Já conseguiu traçar uma estratégia para bater o americano?

Acho que o meu jogo encaixa bem contra o Davis. Ele é um atleta duro, ex-campeão da categoria, mas eu vejo algumas falhas no jogo dele. A parte de defesa de quedas é uma dessas brechas que eu pretendo explorar. Minha base no jodo, principalmente, pode ser um diferencial, é um estilo pouco conhecido ao ser adaptado para o MMA e pode me trazer a vantagem necessária para levar o Phil Davis para baixo e, assim, trabalhar o meu Jiu-Jitsu. Quero lutar bem em pé, mostrar o meu valor, e assim derrubar para finalizar.

E o ritmo de treinos? Como você se preparou para estar bem na estreia pelo Bellator?

Os treinos estão ótimos. Estou 100% para entrar e vencer na luta. Fiz meus treinos na BTT, com o Murilo Bustamante, e também nas academias KS Wrestling, do professor Antoine Jaoude, e parte física no Instituto Reação, com o Márcio Pimentel. Estou cercado de ótimo material humano e tenho certeza que estarei na ponta dos cascos no dia da luta.

E para você, amigo leitor, o craque Léo Leite tem as armas necessárias para bater Phil Davis e se colocar como postulante ao título meio-pesado do Bellator? Comente conosco!


Mestres Fernando “Pinduka” e Otávio “Peixotinho” ensinam a defesa pessoal básica do Jiu-Jitsu October 18 2017

Mestres Pinduka e Peixotinho em aula de defesa pessoal. Foto: Reprodução

Leais aos ensinamentos de Carlson Gracie, os mestres Fernando Pinduka, faixa vermelho-e-branca, e Otávio Peixotinho, faixa-coral, seguem disseminando o que aprenderam em Copacabana com o saudoso professor e ídolo do vale-tudo, mestre também em defesa pessoal.

Neste vídeo, os mestres mostram à equipe GRACIEMAG uma pequena seleção de técnicas básicas úteis para todas as faixas etárias, ótimas para espantar qualquer ofensor. Confira e busque aprimorar na academia. Oss!


Inter Gracie de Jiu-Jitsu volta ao São Paulo FC para sua 12ª edição October 18 2017

Ryan’s Gracie Way marca o torneio com disputas até a finalização. Foto: Tiago Molinos

Evento realizado anualmente com o objetivo de melhorar vidas e difundir os princípios do Jiu-Jitsu, o Inter Gracie chega à sua 12ª edição com novidades.

De volta ao ginásio do São Paulo Futebol Clube, o torneio mais uma vez conta com as emocionantes disputas do Ryan’s Way Challenge, e neste ano o vencedor será classificado para competir no Gracie Pro 2018, evento que em 2017 coroou Roger Gracie em sua despedida dos tatames.

“Nosso evento cresce a cada ano”, diz Flávia Gracie, organizadora do Inter Gracie. “O sucesso e desenvolvimento é fruto de muito trabalho, dedicação e suporte das empresas parceiras que acreditam, apoiam e confiam no nosso projeto. Esperamos mais um evento de sucesso para esta edição.”

O torneio está marcado para o dia 18 de novembro, com disputas em diversas categorias além do Ryan’s Way Challenge, que prevê disputa sem pontos, até pegar, de 20 minutos.

Fique ligado no www.ryangracie.com.br para mais informações sobre o campeonato!

  • Page 1 of 615