GracieMag - Sensō Jiu Jitsu

GracieMag

Jiu-Jitsu: Reveja o mata-leão de Alexandre Pantoja no UFC Glasgow July 18 2017

Pantoja no mata-leão vencedor do UFC Glasgow. Foto: Josh Hedges/ Zuffa LLC via Getty Images

Em evento marcado pela quantidade de nocautes, inclusive o aplicado por Santiago Ponzinibbio sobre Gunnar Nelson na luta principal do UFC Escócia, uma finalização brasileira chamou a atenção ainda no card preliminar.

Alexandre Pantoja, atleta que fez sua segunda luta no UFC no último domingo, dia 16, sacudiu a poeira após vencer em sua estreia por decisão dividida e usou o Jiu-Jitsu para contabilizar sua primeira finalização no evento.

Em luta válida na divisão de pesos-moscas, Pantoja encarou Neil Seery. Após chegar no solo e pegar as costas, o brasuca trabalhou justo para sobrepujar as defesas de Seery e aplicar o mata-leão que lhe rendeu a vitória.

Confira o detalhe do atleta para passar o braço e apertar no vídeo abaixo!

UFC Escócia
Glasgow, Escócia
16 de julho de 2017

Santiago Ponzinibbio nocauteou Gunnar Nelson a 1min22s do R1
Cynthia Calvillo venceu Joanne Calderwood na decisão unânime dos jurados
Paul Felder nocauteou Steven Ray aos 3min57s do R1
Jack Marshman venceu Ryan Janes por decisão unânime dos jurados
Khalil Rountree nocauteou Paul Craig aos 4min56s do R1
Justin Willis venceu James Mulheron na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Danny Roberts nocauteou Bobby Nash aos 3min59s do R2
Alexandre Pantoja finalizou Neil Seery no mata-leão aos 2min31s do R3
Galore Bofando nocauteou Charlie Ward aos 2min10s do R1
Danny Henry venceu Daniel Teymur na decisão unânime dos jurados
Brett Johns venceu Albert Morales na decisão unânime dos jurados
Leslie Smith venceu Amanda Lemos por nocaute técnico aos 2min53s do R2


Léo Leite vence 3ª seguida no WOCS, no Rio; Pantoja finaliza e disputa cinturão November 02 2013

Ao lado de Murilo Bustamante, Léo comemora sua vitória. Foto: Carolina Correia/ Divulgação

Finalizações sobraram na noite da 31ª edição do WOCS, nessa sexta-feira, 1° de novembro, no Ginásio do Hebraica.

Cinco das nove lutas do card foram decididas com chaves de Jiu-Jitsu. Foi no chão, por exemplo, que Alexandre Pantoja (Nova União) encontrou o caminho da vitória sobre Daniel “Zé Grilo”, numa das semifinais do GP até 57kg. Com a vitória, ele se garantiu na disputa do cinturão da categoria contra Jamilson Daduzinho, classificado à final em setembro passado. Foi a 13ª vitória no cartel de Alexandre Pantoja.

O último evento do WOCS do ano será no dia 13 de dezembro, novamente no clube de Laranjeiras, com Giovani Diniz, campeão até 70kg,defendendo seu título contra Lucas Bob Esponja.

“Foi uma ótima luta”, comentou Pantoja, após o mata-leão decisivo. “Eu sabia que ele ia buscar a luta no chão porque vem da escola do Marcio Cromado. Ele disse que tinha estudado meu jogo, mas acho melhor ele estudar mais”, disparou. O lutador da Nova União depois ficou frente a frente na encarada com Daduzinho no cage, porém, a disputa ainda não tem data confirmada.

Bicampeão mundial de Jiu-Jitsu vence a terceira

Na terceira vez que subiu no cage, Léo Leite não teve vida fácil. Contra Fábio Morangiu, o atleta da Brazilian Top Team teve dificuldades para imprimir seu jogo de quedas e ainda teve que suportar boas joelhadas disparadas por seu adversário. Na visão dos jurados laterais, a busca incessante de Léo pela queda somada aos golpes que ele conseguiu conectar de pé foram o bastante para vencer por unanimidade, mantendo sua invencibilidade no cartel.

Filho de ator é superado por pontos

Atleta da RFT, Vitor Oristânio, apelidado de “Leite Ninho”, enfrentou seu segundo desafio na carreira e viu o resultado negativo se repetir. Contra André Minibroca, o filho do ator Giuseppe Oristânio começou bem, mas sucumbiu nos dois últimos rounds ao jogo de quedas de Minibroca e, apesar da torcida do pai na arquibancada, acabou derrotado por decisão unânime dos juízes laterais.

WOCS 31
Clube Hebraica, Rio de Janeiro
1 de novembro de 2013

Até 57kg: Alexandre Pantoja (Nova União) finalizou Daniel “Zé Grilo” (RFT) com um mata-leão aos 2min10s do 1R
Até 93kg: Leonardo Leite (BTT) venceu Fábio Morangil (Machado Team) por decisão unânime dos jurados

Até 70kg: Otton Jasse (TFT/Infight) finalizou Hélio Vieira (Relma Team) com um triângulo de mão aos 35s do 1R

Até 70kg: Paulo Cesar Indio (Serpente Thai) venceu Gleidson Poney (PEJOR) por decisão unânime dos jurados

Até 52kg Chicão “Pezzi” (TFT) finalizou Marcelo Bispo (BPT/Puro Impacto) com um mata-leão aos 2min36s do 2R

Até 77kg: Handerson Martins (GB Maranhão) finalizou Paulo Silva (BPT/Guarulhos Fight Team) com um mata-leão aos 2min16s do 1R

Até 62kg: André Lourenço “Minibroca” (Relma Team) venceu Vitor Oristânio “Leite Ninho” (RFT) por decisão unânime dos jurados

Até 57kg: Bruno Koreia (TFT) finalizou Agostino Zas (Baixinho Team) com um mata-leão aos 1min38s do 2R

Até 69kg: Paulo Ricardo (Relma Team) nocauteou Ricardo Ambrozini (TFT) aos 2min15s do 1R

Card preliminar – MMA amador

Até 66kg: Gustavo Ruas (PEJOR) venceu Samuel Silva (GFTeam) por decisão unânime jurados

Até 93kg: Antonio Gabriel (TFT/Rocinha) venceu Roberto Oliveira (GFTeam) por decisão unânime jurados

Até 62kg: Cleberson Menor (PEJOR) nocauteou Eduardo Bahia (Relma Team) aos 36seg do 1R