GracieMag - Sensō Jiu Jitsu

GracieMag

Anule o seu ego, e mais 9 dicas de Pé de Pano para você melhorar no Jiu-Jitsu August 17 2015

Bicampeão mundial absoluto como faixa-preta (2002/03), Marcio “Pé de Pano” Cruz foi um dos mais talentosos guardeiros e finalizadores de sua época.

A pedido de GRACIEMAG, o professor listou dez dicas fundamentais para quem é faixa-branca ou está começando no Jiu-Jitsu. As lições foram publicadas recentemente nas páginas de GRACIEMAG.

Quer ler artigos como este? Garanta sua edição nas bancas ou assine e receba a melhor revista de Jiu-Jitsu todo mês, aqui.

Fala, Pé de Pano:

Marcio Pé de Pano comemora a vitória. Foto: GRACIEMAG

Marcio Pé de Pano comemorando mais uma vitória. Foto: GRACIEMAG

1. “A maior luta é sua contra si mesmo. Se você tem um ego muito grande, não vai muito longe no Jiu-Jitsu. Anule o seu ego, e treine sempre mais, como se fosse um faixa-branca que não sabe nada.

2. “Cuidado com a expectativa. O atleta que sonha alto deve colocar essa energia toda nos treinos, e não nos resultados. Se o cara pensar que a vitória é obrigatória, a frustração pode ser gigante e ele provavelmente vai desistir pelo caminho, antes da faixa-preta, antes de se tornar um grande campeão.

3. “Fuja do pecado da preguiça. Claro que muitas vezes o aluno terá vontade de ficar em casa, deitado no sofá, assistindo à TV. Quando essa vontade aparecer, porém, pense que há alguém em algum lugar, treinando forte para vencer você.

4. “Concentre-se em aprender. Hoje em dia a gente vê toda hora faixa-branca e azul mostrando alguma golpe para um colega de treino, tentando ser útil. Bem, esse não é o maior problema: o pior é que, quando você tenta ensinar, você perde um trecho da aula e um momento precioso de aprendizagem. Meu conselho: aprenda sempre.

5. “Evite comparações injustas. Nunca se compare com seu companheiro de treino. Às vezes, o praticante se preocupa demais em ser melhor que o amigo ao lado, e não enxerga que o mais importante é melhorar sua própria técnica. Compare-se apenas consigo mesmo, e pense em como você e sua técnica eram meses atrás. Só assim para julgar seu progresso com precisão.

6. “Repare em sua técnica no fim do treino, quando você está cansado. Muitas vezes, a força física às vezes mascara uma técnica errada, pois no início, na faixa-branca, a força vai sempre ajudar na hora em que a técnica não funcionar. O segredo é treinar cansado, dar aquele gás final: afinal, quando se está cansado, com os braços já sem força, só a técnica pode salvar você, e mostrar o bom caminho.

7. “Arrisque mais nos treinos! Se você não se arriscar nas posições em que você é mais deficiente, nunca vai melhorar seu ponto fraco, e periga apresentar sempre uma falha no seu jogo.

8. “Espante a negatividade. Não deixe ninguém dizer o que você pode ou não fazer; se quiser muito alguma coisa, trabalhe para que isso aconteça! Você pode conquistar o que for, se treinar duro.

9. “Lute por você. Ninguém deve lutar para agradar ninguém. Sempre lutei por amor, não por dinheiro ou fama. Foi isso que aprendi em todos esses anos. Hoje há lutadores mais preocupados em se promover na internet do que em competir e evoluir.

10. “Desenvolva seu jogo. Desde meu primeiro treino como faixa-branca eu senti que tinha um dom ao fazer guarda, e olhe que eu nem sabia o que era guarda. O importante é escutar o professor para, juntos, vocês desenvolverem seu estilo e suas habilidades.”