GracieMag - Sensō Jiu Jitsu

GracieMag

A pressão e o leglock sorrateiro de Bernardo Faria no Pan de Jiu-Jitsu February 09 2018

Tricampeão mundial de Jiu-Jitsu, com um ouro absoluto em 2015, Bernardo Faria entrou na lista de grandes nomes da arte suave com seu jogo perigoso de pressão e finalizações. Um exemplo do seu estilo agressivo foi mostrado no Pan-Americano de Jiu-Jitsu de 2012, há seis anos. Em ação no superpesado, Bernardo encarou Diogo Almeida e…

Os 10 maiores campeões absolutos do Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu November 07 2016

Ronaldo Jacaré resiste ao golpe de Roger, no épico Mundial 2004. Foto: Gustavo Aragão

Jacaré resiste ao golpe de Roger, no épico Mundial de Jiu-Jitsu de 2004, no Rio. Foto: Gustavo Aragão

Torneio criado em 1996 pela Federação de Jiu-Jitsu, o Campeonato Mundial da modalidade consagrou um seleto grupo de faixas-pretas que, após muito suor derramado no kimono e nos tatames, gravaram seu nome na história ao vencer a categoria absoluto, que permite atletas de todos os pesos.

Confira os lutadores que mais venceram o absoluto faixa-preta do Mundial da IBJJF, pela ordem (de títulos primeiramente, e alfabética em caso de igualdade). Quem foi o seu favorito?

1. Marcus Vinicius “Buchecha” de Almeida (2012/13/14/16)

O aluno de Rodrigo Cavaca nascido em São Vicente, São Paulo, demorou a se decidir entre o surfe e o Jiu-Jitsu, mas sua opção se mostrou acertada. Promissor desde os 19 anos, Marcus Vinicius Buchecha tornou-se o primeiro faixa-preta a vencer três vezes o absoluto consecutivamente, tornando-se tetracampeão mundial em 2016. Peso pesadíssimo com agilidade de um atleta leve, Buchecha fez de sua meia-guarda uma arapuca, capaz de frear os melhores lutadores de sua geração. A partir de um jogo completo, que alia força, explosão, técnica e muita raça, Buchecha passou a não temer nenhuma técnica dos adversários, em pé ou no chão. Adepto de posições tradicionais aliadas a berimbolos modernos, Buchecha confunde qualquer oponente, como seu arquirrival Rodolfo Vieira.

2. Roger Gracie (2007/09/10)

Professor carioca radicado em Londres, o esguio faixa-preta de Carlos Gracie Junior fez fama como o lutador mais eficiente do esporte – no Mundial 2009, por exemplo, o “Cobertor Gracie” asfixiou todos os seus oponentes no torneio. Primeiro tri mundial absoluto, Roger ficou famoso por seu jogo clássico, quase perfeito na defesa e mortal no ataque – seu estilo: cair por cima, passar a guarda e montar. Depois de vencer também o absoluto do ADCC, sem kimono, Roger decidiu se desafiar e migrou para o MMA, chegando até o UFC.

3. Alexandre “Xande” Ribeiro (2006/08)

Irmão mais novo do craque Saulo Ribeiro, Xande desceu de Manaus, a capital do Amazonas, disposto a igualar os títulos do irmão. E o superou, em quantidade de ouros em Mundiais. Com uma guarda quase impassável, Xande trouxe para o tabuleiro do Jiu-Jitsu um componente tático capaz de surpreender sempre – inclusive o velho rival Roger Gracie, derrotado por ele nas finais de 2006 (Rio de Janeiro) e 2008 (Califórnia).

3. Amaury Bitetti (1996/97)

Filho de lutador e formado no famigerado time de competição de Carlson Gracie, o passador de guarda Bitetti conquistou os principais títulos da arte suave em seu tempo, em duelos marcantes com seu arquirrival, Fabio Gurgel. Duro em pé e muito tático – chegou a não lutar a divisão de peso para garantir o absoluto –, o atleta da zona sul do Rio de Janeiro era um dos grandes expoentes do Jiu-Jitsu nos anos 1990, tendo atuado também em lutas de vale-tudo e no UFC.

3. Marcio “Pé de Pano” Cruz (2002/03)

Orgulho da favela de Mata Machado, o guardeiro Marcio Pé de Pano aterrorizou seus contemporâneos com um jogo de pernas que alternava raspagens, triângulos e outras armas que compunham o arsenal do peso pesadíssimo de língua afiada. Pé de Pano aliava um jogo finalizador com divertidas provocações aos rivais, como o amigo Fernando Tererê, e ajudou a atrair popularidade ao Jiu-Jitsu. Como outros craques que reinaram no absoluto, Marcio também lutou no UFC.

3. Rodrigo “Comprido” Medeiros (1999/2000)

Campeão completo desde as faixas coloridas, o lutador carioca formado por Romero “Jacaré” Cavalcanti ficou conhecido por apagar o brilho de outras estrelas do Jiu-Jitsu na virada do século, quando domou o ímpeto de craques como Fernando Margarida, Roberto Roleta e Nino Schembri, e se sagrou bi absoluto.

3. Ronaldo “Jacaré” Souza (2004/05)

Capixaba de Cariacica “exilado” em Manaus após uma infância cercada por amigos barra-pesada, Ronaldo Jacaré teve trajetória fulminante no Jiu-Jitsu, atraindo olhares de toda a comunidade desde a faixa-roxa. Seu jogo, de derrubar, cair no cem-quilos e finalizar quem passava pela frente, chegou ao ápice nos combates épicos contra Roger Gracie, em 2002 (ainda na faixa-marrom), 2004 e 2005. A final do absoluto com Roger em 2004, em que Jacaré resistiu a um armlock e venceu a luta com o braço esquerdo deslocado, é considerada por muitos a melhor luta do Mundial de Jiu-Jitsu de todos os tempos.

8. Bernardo Faria (2015)

Passador de guarda temido e dono de uma das meia-guardas mais complicadas do Jiu-Jitsu, o mineiro de Juiz de Fora é famoso por apostar sempre no mesmo jogo – dando muita pressão nos rivais. O faixa-preta formado pela BTT de Juiz de Fora e adotado pela Alliance consagrou-se no absoluto em 2015, numa campanha quase perfeita em que obrigou o craque Leandro Lo a batucar, num armlock inescapável.

8. Fernando “Margarida” Pontes (2001)

Faixa-preta paulista dono de um jogo imprevisível e ofensivo, Fernando Margarida ficou famoso no Jiu-Jitsu por finalizar e furar as maiores defesas do esporte. Jovem e dono de uma guarda habilidosa e passagens criativas, conquistou seu maior título da carreira, no absoluto em 2001, ao superar na final o altamente técnico Saulo Ribeiro. O lutador paulista foi o primeiro a vencer o peso (meio-pesado) e o absoluto faixa-preta no mesmo Mundial.

8. José Mario Sperry (1998)

Economista de formação e piloto amador, o hoje empresário Zé Mario Sperry consagrou-se no absoluto em 1998, após uma guerra épica com Roberto Roleta. Forte em pé e um trator ao passar a guarda no chão, Sperry provou ser uma das garras mais afiadas do time Carlson Gracie naquele ano – seu rival, Roleta, teve parte do kimono rasgado tamanha a força da pegada poderosa de Zé Mario. Sperry ganharia ainda mais fama mundialmente nos torneios sem kimono em Abu Dhabi e no Pride japonês.

8. Rodolfo Vieira (2011)

Garoto prodígio da GFTeam no Méier, zona norte do Rio de Janeiro, o jovem “rolo compressor” formado pelo professor Julio Cesar Pereira elevou a arte de amassar a um novo nível. Com braços de troncos e uma base em pé forte capaz de ludibriar as raspagens quase inevitáveis do rival Bê Faria, Rodolfo finalizou meio mundo na década de 2010. Conquistou o sonhado absoluto em 2011, em grande estilo, após final contra Bernardo. 

Quer conhecer tudo sobre a história e os bastidores do Jiu-Jitsu? Leia GRACIEMAG, nas melhores bancas do Brasil.


Vídeo: Veja 30 omoplatas de Bernardo Faria no seminário de Jiu-Jitsu September 14 2016

Campeão mundial absoluto na faixa-preta, Bernardo Faria é um desses professores que fica difícil desafiar em alguma coisa. Com um estilo agressivo nos tatames e muita técnica, Bernardo construiu seu nome, e seus seminários se tornaram eventos disputados no mundo todo.

Em uma dessas aulas, o casca-grossa fez uma brincadeira com os alunos. Disse que finalizaria todos eles, usando apenas a chave omoplata. Resultado? 30 braços coletados no golpe.

Confira a peripécia de Be Faria no vídeo abaixo!


Saiba como acompanhar todos os detalhes e bastidores do Mundial 2016 June 03 2016

O craque Bernardo Faria, na foto finalizando o monstrinho Leandro Lo, foi o campeão absoluto em 2015. Foto: John Lamonica

O craque Bernardo Faria, na foto finalizando o monstro Leandro Lo, foi o campeão absoluto em 2015. Foto: John Lamonica

Evento lançado em 1996 pela Federação Internacional (IBJJF), o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu chega a sua 21ª edição em 2016, com os melhores lutadores de chão do planeta disputando pegada a pegada o lugar mais alto do pódio.

A Pirâmide de Long Beach recebe, este ano, atletas de dezenas de países diferentes, e até a faixa-preta, por muitos anos dominada apenas por lutadores brasileiros, conta com uma gama de nacionalidades. Nunca o Mundial foi tão mundial, costumam dizer os professores e organizadores.

De fato, só na faixa-preta há atletas do Brasil, Estados Unidos, Dinamarca, Portugal, Japão, Lituânia, México, Inglaterra, Itália, Espanha, Coreia do Sul, Finlândia, Equador, Suíça e até alguns, que muitos garantem, que não são deste planeta. Quem é o seu craque favorito?

Para acompanhar todas as ações do torneio direto da Califórnia, você pode assinar o site pago FloGrappling.com ou ver os melhores lances no nosso Instagram, o @GRACIEMAG_br, que já conta com cerca de 190 mil praticantes viciados no bom Jiu-Jitsu. Siga lá.

Para reler as melhores matérias sobre o evento, veja a seguir:

Acompanhe a faixa-preta em tempo real no masculino;

As finais da faixa-preta no feminino;

Nicholas e Nathi reinam na faixa-marrom e criam expectativa para a faixa-preta;

Quem brilhou na roxa;

Guarde as chaves da faixa-preta no Mundial 2016;

Peso pesadíssimo domina faixa-azul;

Filho de Cobrinha morde ouro na faixa-roxa; 

Molecada das favelas cariocas sonha mudar de vida via Mundial de Jiu-Jitsu; 

7 conselhos dos árbitros para ir bem no Mundial;

Os faixas-azuis campeões mundiais que viraram astros e até campeões do UFC

Antes do Mundial, Hall da Fama do Jiu-Jitsu condecora mestres e competidores;

Fique ligado no GRACIEMAG.com para saber mais.

Logo Storm


IBJJF Pro League GP reúne grandes nomes do Jiu-Jitsu na UFC Fan Expo June 02 2016

Bernardo, Buchecha, Xande, Galvão, Barral e João Gabriel estão na briga. Foto: Divulgação

Bernardo, Buchecha, Xande, Galvão, Barral e João Gabriel estão na briga. Foto: Divulgação

A IBJJF anunciou nessa quinta-feira, dia 2, que irá realizar seu primeiro IBJJF Pro League GP no dia 9 de julho, em Las Vegas. O evento, que fará parte do UFC Fan Expo, conta com a grande premiação de 50 mil dólares (40 mil para o primeiro colocado e 10 mil para o segundo).

Seis nomes conhecidos dos Jiu-Jitsu mundial já foram escalados para o torneio: Bernardo Faria (Alliance), Marcus Buchecha (CheckMat), André Galvão (Atos), Xande Ribeiro (Ribeiro JJ), João Gabriel Rocha (Soulfighters) e Rômulo Barral (Gracie Barra).

Outras duas vagas designadas para a disputa ainda estão em aberto, com nomes a serem divulgados. Mais informações sobre o evento serão divulgadas em breve.

E para você, amigo leitor, quem deve adentrar a disputa nas duas restantes vagas? Comente conosco!


Mundial 2016: lembre quem são os atuais campeões e faça suas apostas May 21 2016

Bruno Malfacine x Joao Miyao no Mundial 2015 FOTO Ivan

Bruno Malfacine na final peso-galo contra João Miyao em 2015. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Enquanto o planeta Jiu-Jitsu se prepara para a 21ª edição do Mundial da IBJJF, que tem início no próximo dia 1º de junho, na charmosa e consagrada Pirâmide de Long Beach, a equipe GRACIEMAG procura relembrar os feitos dos competidores e suas equipes no ano passado.

Evento lançado em 1996, o Mundial de 2015 foi memorável, com 2.260 atletas inscritos – sendo 178 faixas-pretas de alto gabarito. O grande nome foi o mineiro Bernardo Faria que, com seu ouro no superpesado e no absoluto, ajudou a Alliance a conquistar seu décimo troféu por equipes. Bê Faria tornou-se o 11º faixa-preta a conquistar um absoluto mundial no masculino. Quem vai reinar este ano?

Houve muitos outros lances dignos de nota. O peso-galo Bruno Malfacine e o pesado Xande Ribeiro, por exemplo, fizeram história. Cada um faturou seu sétimo ouro como faixa-preta – Xande é penta no peso e bi no absoluto, enquanto Malfa garantiu um inédito heptacampeonato na mesma divisão, a dos galos.

Já o eterno Wellington Megaton lutou seu 20º Mundial como faixa-preta, e ainda terminou o evento dançando nas arquibancadas, emocionado com o primeiro título de sua filhota Mackenzie Dern na faixa-preta. Mack conquistou títulos em todas as faixas por que passou.

Palco de reencontros, abraços e comércio, o Mundial de 2015 atraiu diversos campeões e ex-campeões do UFC, como Anderson Silva e Lyoto Machida, e mais de 150 kimonos foram vendidos na Pirâmide de Long Beach, só no domingo 31, o último dia.

Relembre os atuais campeões na faixa-preta, e diga: dá para perder a festa este ano, a partir de 1º de junho?

Mundial de Jiu-Jitsu 2015
Pirâmide de Long Beach, Califórnia
Maio de 2015

Faixa-preta masculino

Absoluto: Bernardo Faria venceu Alex Trans por W.O. (Trans sofreu uma contusão no joelho nas quartas de final do pesadíssimo)

Galo: Bruno Malfacine venceu João Miyao por 2 a 1 nas vantagens, após 8 a 8 no placar

Pluma: Paulo Miyao berimbolou e finalizou Daniel Beleza pelas costas aos 3min30s

Pena: Rafael Mendes berimbolou Rubens Cobrinha e venceu por 6 a 0

Leve: Michael Langhi venceu Lucas Lepri (fechamento)

Médio: Claudio Calasans venceu Vitor Oliveira por 8 a 4

Meio-pesado: Leandro Lo venceu Tarsis Humphreys por 7 a 0

Pesado: Xande Ribeiro venceu Lucas Leite por 4 a 2

Superpesado: Bernardo Faria venceu João Gabriel por 8 a 2

Pesadíssimo: Gabriel Fedor venceu Ricardo Evangelista por 3 a 2 nas vantagens (0 a 0)

Faixa-preta feminino

Absoluto: Dominyka Obelenyte venceu Monique Elias por 6 a 2

Pluma: Rikako Yuasa venceu Gezary Matuda por 3 a 2 nas vantagens (4 a 4 no placar)

Pena: Mackenzie Dern finalizou Michelle Nicolini pelas costas

Leve: Bia Mesquita finalizou Fabiana Borges no leglock

Médio: Luiza Monteiro venceu Luanna Alzuguir na decisão dos juízes, após empate em 2 a 2

Meio-pesado: Ana Laura Cordeiro venceu Andresa Correa por 4 a 0

Peso pesado: Dominyka Obelenyte estrangulou Vanessa Oliveira

Superpesado: Fernanda Mazzelli venceu Alison Tremblay por 9 a 0

* Que campeões vão manter seus títulos, amigo leitor? Faça suas apostas!


Bê Faria, Lo, Miyao: Reveja 5 grandes lances do Pan de Jiu-Jitsu 2016 March 23 2016

O Pan de Jiu-Jitsu de 2016 sacudiu a galera em Irvine, na Califórnia, na última semana. Com a presença de grandes astros da arte suave e lutas de tirar o fôlego, o evento provou mais uma vez o motivo de ser tão celebrado pela comunidade do Jiu-Jitsu.

Ponto alto do evento, as finais do faixa-preta adulto foram a cereja do bolo para quem acompanhou os quatro dias de torneio, e nós de GRACIEMAG separamos nossos cinco momento preferidos da competição. Confira conosco e deixe sua opinião nos comentários!

1 – Bernardo Faria x Leandro Lo

2 – Paulo Miyao x Osvaldo Moizinho

3 – Leandro Lo x André Galvão

4 – Dominyka Obelenyte x Samela Lopes

5 – Gezary Matuda x Kristina Barlaan


Pan 2016: Bernardo e Andresa faturam o ouro absoluto; confira os resultados March 21 2016

O astro Bernardo Faria conseguiu, mais uma vez, a façanha de bater Leandro Lo. Foto: Ivan Trindade

O astro Bernardo Faria conseguiu, mais uma vez, a façanha de bater Leandro Lo. Foto: Ivan Trindade

O Pan de 2016 foi para a conta. O charmoso torneio, realizado nos dias 17, 18, 19 e 20 deste mês, chegou ao fim nesse domingo, com um batalhão de astros do Jiu-Jitsu em busca do sonhado ouro na divisão faixa-preta adulto.

Nomes do dia, as feras Bernardo Faria e Andresa Correa, ambos da Alliance, faturaram o ouro absoluto. Bernardo não atuou na categoria de pesadíssimos, na intenção de poupar o corpo para o aberto. Andresa, por sua vez, beliscou o ouro duplo. Confira os detalhes:

Bernardo supera Lo mais uma vez pelo ouro no aberto

Pelo segundo ano consecutivo, Be Faria encontrou Leandro Lo na final do aberto, e o jogo seguiu o mesmo script do ano passado. Bernardo jogou por cima, trabalhou para passar e, com Lo em quatro apoios, colocou os ganchos e atacou a lapela para finalizar no estrangulamento. Este foi o terceiro título absoluto de Bernardo no Pan, algo que nenhum outro faixa-preta tem .

Bernardo falou sobre seus duelos com Lo: “Vou sempre sabendo que posso perder, então eu dou o meu melhor e continuo até chegar do lado. Graças a Deus tem funcionado bem até agora, mas eu tenho todo o respeito por ele”, disse o campeão.

Andresa, por sua vez, não precisou duelar para garantir o ouro do absoluto. Sua adversária, Dominyka Obelenyte, se machucou na final da categoria, deixando caminho aberto para Andresa comemorar no topo do pódio do Pan e também a recente conquista do Europeu:

“Isso tudo é resultado da minha dedicação. Eu dirijo todo os dias da minha cidade até a capital, em São Paulo, para treinar. Chuva, trânsito e frio. Mesmo sendo muito cansativo, eu nunca vou desistir”, declarou.

Veja abaixo os demais resultados das finais do faixa-preta adulto:

Masculino:

Peso-galo: Mikey Musumeci venceu Lucas Santos por 6 a 3 nos pontos
Peso-pluma: João Miyao venceu Gabriel Moraes por 2 a 0 nos pontos
Peso-pena: Paulo Miyao venceu Oswaldo Queixinho por 1 a 0 nas vantagens após 6 a 6 nos pontos
Peso leve: Edwin Najmi finalizou Francisco Sinistro na chave de pé
Peso médio: Yago Souza venceu Vitor Oliveira por 2 a 0 nas vantagens após 4 a 4 nos pontos
Meio-pesado: Leandro Lo venceu Rômulo Barral por 2 a 0
Pesado: Cassio Francis venceu Léo Nogueira por 2 a 0 nos pontos
Superpesado: Luiz Panza venceu Alex Ceconi na chave de pé
Pesadíssimo: André Galvão fechou com Joseph Kahawai
Absoluto: Bernardo Faria finalizou Leandro Lo no estrangulamento

Feminino:

Peso-pluma: Gezary Matuda finalizou Kristina Barlaan no estrangulamento
Peso-pena: Mackenzie Dern venceu Karen Antunes por 4 a 0 nas vantagens, após 4 a 4 nos pontos
Peso leve: Bia Mesquita venceu Tammi Musumeci na decisão dos árbitros após 2 a 2 nos pontos
Peso médio: Luiza Monteiro venceu Michelle Nicolini por 7 a 0 nos pontos
Meio-pesado: Andresa Correa finalizou Leah Taylor na chave de pé
Pesado: Talita Treta venceu Fernanda Mazzelli por 4 a 0
Superpesado: Dominyka Obelenyte finalizou Samela Lopes no triângulo
Absoluto: Andresa Correa venceu por W.O.

Para conferir os resultados completos do evento, clique aqui!

A cobertura GRACIEMAG do Pan de Jiu-Jitsu 2016 foi um oferecimento de BRAZIL COMBAT.


Pan 2016: Bê Faria x Lo e Dominyka x Andresa nas finais do absoluto March 20 2016

O belo exequiel das costas de Be Faria para chegar na final do absoluto. Foto: Ivan Trindade

O belo exequiel das costas de Be Faria para chegar na final do absoluto. Foto: Ivan Trindade

Os faixas-pretas chegaram com tudo para duelar no Pan de 2016. O palco montado em Irvine, na Califa, recebeu grandes astros da arte suave em busca do título absoluto na graduação mais alta do torneio.

Entre os homens, a final fica entre Bernardo Faria e Leandro, em revanche da final de 2015. Já no feminino, Dominyka Obelenyte encara a companheira de Alliance Andressa Correa. Confira os detalhes:

Masculino

O faixa-preta masculino foi um verdadeiro encontro de estrelas, e elas começaram a brilhar logo cedo. Luiz Panza voltou à ativa após meses de recuperação da perna, e conseguiu boas vitórias sobre Kitner Moura, Mahamed Aly

Luiz Panza voltou para seu primeiro grande evento depois de quase um ano de cura de uma perna quebrada. Ele fez o seu caminho para as quartas de final com vitórias sobre Kitner Moura, Mahamed Aly e James Puopolo .

Tim Spriggs estava a todo vapor, e encontrou João Gabriel Rocha do outro lado das quartas . Foi um luta de muito suor e sangue, ja que João sofreu um ferimento na boca. No fim, Spriggs venceu por 5 a 2 nos pontos, conquista esta que foi surpresa para alguns. Antes disso, João Gabriel havia batido o sempre difícil Murilo Santana.

Leo Nogueira chegou às quartas ao bater Alessandro Ferreira com uma raspagem e uma passagem, e logo depois superar Abraham Marte por 6 a 0. Seu próximo adversário seria André Galvão, que havia finalizado Aaron Johnson e Alex Cecconi.

Leandro Lo fez seu caminho até as quartas de final após estrangular Danny Guy da meia-guarda e vencer Guilherme Soares por 3 a 0. Bons amigos , Panza não lutou contra Lo e abriu para a fera por uma vaga na semifinal.

Bernardo Faria foi uma fera. Ele finalizou cada um de seus adversários. Primeiro, ele usou seu sorrateiro leglock da meia-guarda sobre Erza Lenon , em seguida pegou Victor Silverio no triângulo e, finalmente, repetiu o leglock em Gabriel Arges. Na semifinal contra Tim Spriggs , um ezequiel das costas (Foto) foi o que garantiu a vaga de Be Faria na final, mais uma vez.

A semifinal entre Lo e Galvão não foi movimentada como esperávamos, mas Lo foi capaz de raspar e usar seu inacreditável jogo de guarda para segurar Galvão e qualificar-se para a sua terceira final em três anos.

Feminino

Desde a sua impressionante conquista no Mundial de 2015, quando ganhou o peso pesado e o absoluto, Dominyka Obelenyte havia se mantido relativamente longe do circuito de competição. Ela voltou nesse sábado e exibiu seu jogo bem conhecido de pressão e criatividade. A primeira vítima de Dom foi Talita Nogueira, finalizada com um armlock do triângulo . Sua adversária na semifinal seria Mackenzie Dern, vindo de finalização sobre Leah Taylor com uma chave de pé tradicional de seu jogo, e ao bater Fernanda Mazzelli por 2 a 0 nas vantagens depois de uma luta bem complicada. A semifinal foi emocionante e também acirrada. No fim, Dominyka foi capaz de marcar uma a mais que sua adversária, e venceu por 10 a 8 nos pontos.

Do outroo lado da chave, Andresa Correa fianlizou Amanda Loewen com uma chave de pé, e depois Hillary Vanornum com um estrangulamento das costas. Foi aí que Tami Musumeci e Bia Mesquista acabaram desqualificadas por manter a puxada dupla por muito tempo, e Andresa foi direto para a final.

Fique ligado na nossa cobertura in loco e em tempo real no Instagram, e para conferir todos os resultados, clique aqui!

A cobertura GRACIEMAG do Pan 2016 é um oferecimento de BRAZIL COMBAT


Relembre Bê Faria x Leandro Lo na final do absoluto e aqueça para o Pan 2016 March 15 2016

O Pan de Jiu-Jitsu está cada vez mais próximo, e a euforia da comunidade do Jiu-Jitsu cresce a cada dia que passa. O torneio, que rola em Irvine, na Califa, entre os dias 17 e 20, promete um verdadeiro show de combates na arte suave.

E para aquecer as turbinas, GRACIEMAG relembra a emocionante final entre Bernardo Faria (Alliance) e Leandro Lo (Brotherhood) na disputa do ouro absoluto do torneio em 2015.

Confira no vídeo abaixo como Bernardo conseguiu anular as pernas de Lo, passar sua ferrenha guarda e finalizar com a lapela!