FREE SHIPPING to the U.S. on ALL ORDERS!

Por que sua chave de braço não funciona? O campeão Rudson Mateus pode ter a resposta

Rudson na conclusão do seu armlock aéreo o Rio BJJ Pro. Foto: IBJJF

O campeão brasileiro de Jiu-Jitsu Rudson Mateus, 23 anos, é conhecido entre os fãs e comentaristas por um forte jogo de guarda fechada, posição que, lapidada desde os tempos de faixa-azul, tornou-se sua armadilha favorita.

Só na faixa-preta, que Rudson amarra na cintura desde 2017, o jovem atleta da Caio Terra Association (CTA) acumula 21 finalizações em 32 vitórias, de acordo com o site BJJ Heroes. De suas 21 finalizações, Rudson usou o armlock da guarda fechada em seis oportunidades.

Mas o que faz da guarda de Rudson tão poderosa? Bem, vale contar a história do lutador lá do começo: desde jovem, o amazonense foi acostumado a nadar contra a corrente nas represas e rios de Manacapuru, onde nasceu. Foi esse hábito, segundo o próprio acredita, que acabou desenvolvendo bastante a sua força. O mergulho tornou-se até hoje seu passatempo favorito quando ele não está na academia. E o que o fez desenvolver sua técnica? O primeiro e mais forte aspecto foi mesmo a repetição:

“Desde a faixa-laranja, treino bastante o armlock, sem deixar de voltar a ele. Com isso eu entendi profundamente o conceito da posição, as pegadas e o movimento do quadril. De qualquer posição eu consigo visualizar o armlock. E não deixo de repetir e repetir o treino da posição, da guarda fechada inclusive”, conta Rudson, antes de detalhar o conceito da técnica.

“O armlock é uma posição que requer um bom ajuste, não é só achar que deve escapar o quadril e jogar as pernas por cima do adversário, acho que por isso muita gente desperdiça o golpe na categoria de base”, diz a fera. “O que a galera mais erra, ao meu ver, é no lance de travar o braço do adversário. Este é um dos fatores mais importantes do armlock”.

Para Rudson Mateus, outro erro clássico ocorre quando o praticante tenta passar a perna por cima para arrochar enfim o golpe: “Vejo que a galera tem a mania de cruzar as pernas. Quando você cruza a perna, você acaba por não dar a pressão onde deveria, ou seja, na costela e na nuca do adversário”.

Pronto, agora você já pode começar a aperfeiçoar de vez seu armlock: primeiro, trabalhe o aprisionamento do braço do oponente; se já está afiado nisso, veja se as pernas estão dando a pressão correta. Agora, de acordo com Rudson, é concentrar nos detalhes:

“Preste atenção nas mínimas coisas, como os ajustes das pegadas, a saída de quadril e, principalmente, o seu posicionamento de pernas. Por exemplo: nunca feche a guarda com as pernas baixas – mantenha as pernas firme na mesma altura do quadril do adversário”, ensina. Para melhorar o trabalho de quadril, o faixa-preta amazonense sugere: “Faça sempre exercícios para deixar o quadril forte. Invista na fuga de quadril como aquecimento, é um ótimo começo”.

Se mesmo assim seu armlock estiver capenga, Rudson tem uma dica de mentalidade: pensar na frente sem medo de tentar. “Quando você pensa na frente, você age primeiro e isso é bom. Jamais deixe de tentar uma posição por medo de errar. Eu nunca penso que vou errar meu armlock voador, por exemplo. Com a confiança dos treinos, eu sempre tento”, conclui a fera.

Older Post
Newer Post
Close (esc)

Popup

Use this popup to embed a mailing list sign up form. Alternatively use it as a simple call to action with a link to a product or a page.

Age verification

By clicking enter you are verifying that you are old enough to consume alcohol.

Search

Shopping Cart

Your cart is currently empty.
Shop now

Net Orders Checkout

Item Price Qty Total
Subtotal $0.00
Shipping
Total

Shipping Address

Shipping Methods