Rei absoluto roxa, Victor Hugo analisa campanha no Mundial 2016 June 05 2016

Joia do Ceará, Victor Hugo reinou na faixa-roxa com o ouro duplo no Mundial 2016. Foto: Luca Atalla

Joia do Ceará, Victor Hugo reinou na faixa-roxa com o ouro duplo no Mundial 2016. Foto: Luca Atalla

O peso superpesado Victor Hugo Marques (Day Bu Kan Jiu-Jitsu) foi um dos destaques da sexta-feira, no Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF.

O lutador do Ceará brilhou ao vencer o superpesado roxa e o absoluto, numa caminhada cheia de pedregulhos. Na final do aberto, por exemplo, Victor Hugo precisou vencer o campeão pesadíssimo, a fera da Alliance Fábio Alano.

O rei dos roxas falou com GRACIEMAG sobre sua maratona de dez lutas na Pirâmide, das quais seis ele finalizou, e lembrou a final do aberto.

“A final do absoluto foi uma grande batalha contra o duríssimo Fábio Alano, que já havia ganhado de mim duas vezes antes. Mas nessa sexta eu estava sentindo que era o meu dia e acabei vencendo por dois pontos. Meu córner, formado pelo Gustavo Dias (Ribeiro JJ) e pelo Rafael Vasconcelos (Brotherhood), me passou instruções valiosas antes do campeonato, e eu fiz o que eles pediram. Eles me lembraram para buscar a finalização em todos os combates, e sempre lutar para a frente, pois se eu botasse meu ritmo ninguém me pararia. Soltei meu jogo e acabei mostrando meu Jiu-Jitsu para o mundo”, vibrou Victor Hugo.

O faixa-roxa agradeceu ao seu professor, Ricardo Costa, e aos parceiros da equipe DBK no Ceará, e esforçou-se para tentar lembrar exatamente como foi a raspagem decisiva, na final do absoluto.

“Consegui raspar o Fábio da guarda-laçada. A luta estava movimentada, mas consegui dominar o braço e a perna dele. Tombei e subi. Estou feliz demais com o ouro duplo”, concluiu.

Confira os resultados completos da faixa-roxa, no site da IBJJF, aqui.