Jiu-Jitsu Expo: Tarsis aponta onde errou contra Dean Lister e pede revanche November 13 2013

Tarsis Humphreys tenta defender o tornozelo contra Dean Lister, na superluta de sábado da Jiu-Jitsu Expo 2013. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Tarsis Humphreys tenta defender o tornozelo contra Dean Lister, na superluta de sábado da Jiu-Jitsu Expo 2013. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

De volta a São Paulo, o campeão de Jiu-Jitsu Tarsis Humphreys teve todo o voo de volta de Long Beach para refletir sobre a derrota contra Dean Lister, seu algoz numa das superlutas da Jiu-Jitsu Expo, evento realizado nos dias 9 e 10 de novembro.

No confere sem kimono, o ex-lutador do UFC arrochou o tornozelo da fera da Alliance, que deu os três tapinhas.

Tarsis, que aceitara substituir Rousimar Toquinho em cima do laço, admite que estava muito bem treinado, cheio de gás e fisicamente bem preparado. Para ele, no entanto, faltou tempo para treinar a tática contra um cara perigoso como Dean Lister, um campeão absoluto do ADCC, em 2003.

“O fato de ter aceitado lutar de última hora pesou um pouco na parte da estratégia. Eu estava cheio de gás e preparado para fazer aquela força… Aos dez minutos de luta, assim que puxei para a [guarda] fechada, pensei na hora que eu não deveria ter feito aquilo. Lister gosta de dar a levantada, passar os pés na frente da barriga do oponente e entortar os joelhos para atacar o tornozelo. Enquanto eu estava pensando isso, bem nesse segundo, dito e feito: foi como ele manobrou e me pegou. Perdi nesse segundo de vacilo, eu devia ter abraçado ele”, reconhece Tarsis, campeão mundial dos meio-pesados pela IBJJF em 2010. “Ou até mesmo puxado para uma guarda de ganchos. Meu erro foi ter me exposto nessa posição, mas aconteceu”.

Sem digerir muito bem o erro cometido na Califórnia, o faixa-preta agora gostaria de fazer uma nova luta com Dean Lister.

“Deixo claro que é com todo meu respeito a ele, que é um lutador limpo e muito gente fina, mas espero que ele aceite meu desafio, e que algum torneio se interesse em fazer essa nova disputa esportiva sadia. Não ficou nada pessoal, mas agora sei em quais posições não cair, e com tempo hábil vou treinar muito para não entrar no jogo dele e também como sair das arapucas. Quase consegui escapar, só que ele voltou e ajustou de novo e ficou bem justo, não me restou opção a não ser bater nessa segunda tentativa”, diz Tarsis.

“Nessa eu aceitei a luta em cima, seria justo ele me dar a revanche nas minhas condições. Proponho as regras do ADCC, com dez minutos sem valer pontos e dez minutos valendo. Pode ser até 99kg, se ele não conseguir chegar a 95kg”, conclui.

E você, amigo leitor, fã e praticante? Gostaria de ver novamente Dean Lister x Tarsis Humphreys em algum grande evento de Jiu-Jitsu sem kimono? Comente.