Após polêmica, Adriano Mikinho avisa ao One: “Vou recuperar o cinturão” December 08 2015

Adriano "Mikinho" Moraes se diz determinado a recuperar sua cinta na revanche imediata. Foto: Divulgação

Adriano “Mikinho” Moraes se diz determinado a recuperar sua cinta na revanche imediata. Foto: Divulgação

A polêmica derrota para Kairat Akhmetov no One FC – Dynasty of Champions, em novembro, na China, já faz parte do passado e Adriano “Mikinho” Moraes está focado em recuperar o cinturão dos pesos moscas.

A organização prometeu uma revanche imediata, mas ainda não divulgou a data e nem o local. O ex-campeão comentou:

“Falaram-me que iria acontecer uma revanche imediata. Acredito que nessa ocasião não seria prestígio, pelo fato de eu ter dominado a categoria, mas sim, a dor na consciência por terem errado o resultado da luta. Agora querem resolver da melhor forma, que será com essa revanche imediata”, comenta Adriano.

O faixa-preta de Jiu-Jitsu fez uma luta duríssima e, na sua visão, venceu Kairat no duelo válido pelo cinturão da categoria.

“A minha luta com Kairat foi boa. Na minha visão, venci a luta. Tomei algumas quedas, mas sempre levantava ou raspava. A luta durou cinco rounds. Eu, como campeão e com uma carreira consolidada no evento, senti muita falta de respeito por eles terem dado o resultado como decisão dividida para o Kairat, pois, de fato, ele não fez nada para sair como campeão. Acredito que deveria ter usado meu Jiu-Jitsu com mais intensidade. Eu vi que ele tinha sentido alguns golpes, então, tentei nocautear”, analisa Moraes.

Com 26 anos, 13 vitórias e apenas duas derrotas no MMA, Adriano vai corrigir os erros e voltar melhor em 2016. O atleta pretende fazer um camp nos Estados Unidos, mas ainda não tem nada concretizado.

“Minha próxima meta é focar nos erros que cometi, melhorar em algumas áreas e recuperar o meu cinturão de maneira sólida e convincente. Quero mostrar que o acontecido foi apenas um erro burocrático, que infelizmente vivemos no MMA hoje em dia. O ano de 2015 foi muito bom, apesar de ter feito apenas duas lutas. A luta com Kairat estava marcada para agosto, queria ter lutado em agosto e fazer outra luta agora final do ano, mas não foi o que aconteceu. Só tenho que agradecer a Deus por sempre me proteger e me deixar sem lesão para continuar na guerra”, encerra Adriano.

(Fonte: Assessoria de imprensa)