Gabriel Fedor festeja ouro absoluto em Brasília e sonha com voos mais altos September 16 2015

Gabriel “Fedor” Lucas foi o melhor faixa-preta no absoluto pesado do Brazil National Pro, realizado no último fim de semana, em Brasília. No sábado, o peso pesadíssimo da Checkmat bateu na trave na categoria. Mas retornou cheio de vontade no domingo, dia reservado somente para o absoluto.

Atual campeão mundial pesadíssimo, Gabriel despachou os adversários e enfim venceu sua primeira peneira para o WPJJC de Abu Dhabi. Depois de se emocionar, tirar fotos com a medalha e festejar com os amigos, o campeão comentou com GRACIEMAG que sonha em ser campeão mundial absoluto, como o companheiro de equipe Marcus “Buchecha” Almeida.

“Acho que dá para ser campeão absoluto, sim. Ano que vem vou para o Mundial para ser campeão absoluto, vou me preparar bastante para conseguir esse feito. Já consegui na categoria, agora vou tentar no absoluto. Tenho capacidade para isso. Vou fazer minha programação certinha, tudo detalhado. Não gosto de competir muito no absoluto, pois é antes do peso, aí você se cansa ou machuca. Acho que poderia ser depois do peso. Mas a IBJJF faz antes e temos de seguir a regra. Como já conseguir ser campeão no peso, vou para ser campeão absoluto”, almeja o popular Fedor.

“Tem um ditado que diz que o futuro a Deus pertence, então, acredito muito nisso. Só que, claro, temos que pensar no futuro também, planejar. Os dois maiores sonhos que eu tinha eram ser faixa-preta e ser campeão mundial na faixa-preta e, graças a Deus, consegui. Só que tenho outros sonhos ainda: ser campeão do ADCC, campeão absoluto na faixa-preta e talvez experimentar o MMA. Eu faço Jiu-Jitsu porque amo, vou treinar para sempre. Vivo um dia de cada vez e corro atrás dos meus objetos. Espero alcançar todos. Se alcançar, que bom, amém. Se não alcançar, tudo bem também, não dá para ter tudo na vida. Sonho em treinar para sempre e nunca me machucar. É isso que desejo”, conta.

No vídeo a seguir, Gabriel analisa também as vitórias sobre Pedrinho Moura e Igor Tigrão em Brasília.