FREE SHIPPING to the U.S. on ALL ORDERS!

O absoluto do ADCC 2015: a vitória de Calasans e a derrota de Rodolfo Vieira

Calasans venceu o absoluto, para alegria dos alunos presentes no Ibirapuera. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Calasans venceu o absoluto, para alegria dos alunos presentes no Ibirapuera. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

O domingo do ADCC 2015 começou pontualmente às 10h da manhã, neste dia 30 de agosto. E foram nove horas quase ininterruptas de muito Jiu-Jitsu e boas lutas até a conclusão da final do absoluto – uma guerra de 40 minutos quase toda em pé entre o campeão Claudio Calasans e João Gabriel Rocha. Calasa venceu nas punições (3 a 2), após o 0 a 0 persistir no placar.

Calasans, que havia perdido na categoria até 88kg, foi para casa em São José dos Campos e pensou em nem voltar. Mas lembrou dos alunos que tinham comprado ingresso para vê-lo, e voltou. “Fui para me divertir, e fazer o que gosto que é lutar Jiu-Jitsu. Encarei cada luta como uma final e acabei campeão”, contou.

Calasans enfileirou quatro feras de respeito: Gabriel “Fedor” Lucas, Vinny Magalhães, Yuri Simões e João Gabriel. Nas quatro lutas, o placar foi de 0 a 0, mas Calasans conseguiu ser mais convincente em pé.

No ADCC 2017, o professor da Atos vai enfrentar o grande amigo de infância André Galvão, que venceu Roberto Cyborg na superluta, por duas pegadas de costas (6 a 0). Enquanto se abraçavam e posavam para foto, o repórter de GRACIEMAG indagou: “Vai ter luta mesmo?”.

A resposta de Galvão foi clássica: “Por 40 mil dólares? Luto até com a minha avó!”.

A derrota de Rodolfo Vieira

Trem bala da GFTeam, Rodolfou Vieira amassou todo mundo na categoria. Mas não venceu o absoluto. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Trem bala da GFTeam, Rodolfou Vieira amassou todo mundo na categoria. Mas não venceu o absoluto. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Após vencer seu peso, em batalha de 40 minutos com Felipe Preguiça vencida na decisão, Rodolfo Vieira foi empolgado para o absoluto, menos de meia hora depois. Mas já na primeira luta, nas oitavas de final, ele sentiu que o corpo não respondia como antes.

“Na primeira luta contra o Ben Henderson senti a perna fraquejando. Vi que estava cansado já. O pessoal acha que sou máquina, mas não sou não. Entrei para lutar com o Lovato com a certeza de que ia perder, já estava desconfiando de mim”, contou Rodolfo, que mesmo assim finalizou Bendo numa luta eletrizante, encaixando o triângulo e envergando o braço numa chave kimura. Contra Lovato, nas quartas de final, montou e venceu por 5 a 0.

Na semifinal, cruzou com o companheiro de treinamentos João Gabriel Rocha, que eliminara AJ Agazarm e Vagner Rocha. E perdeu por 2 a 0, de uma raspagem perto do fim. Rodolfo comentou:

“Cansado não, eu estava exausto ali. Joguei por cima e tentei passar a guarda dele, quando ele me capotou e caiu por cima. Posso ter sentido o peso da amizade com o João também, a cabeça muda quando encaramos um companheiro de treino, mas o fato principal é que não lutei bem porque meu corpo não aguentava mais estar ali. Ele mereceu”, encerrou Rodolfo.

A cobertura do ADCC 2015 foi um oferecimento de Brazil Combat. Oss!

1

Older Post
Newer Post
Close (esc)

Popup

Use this popup to embed a mailing list sign up form. Alternatively use it as a simple call to action with a link to a product or a page.

Age verification

By clicking enter you are verifying that you are old enough to consume alcohol.

Search

Shopping Cart

Your cart is currently empty.
Shop now

Net Orders Checkout

Item Price Qty Total
Subtotal $0.00
Shipping
Total

Shipping Address

Shipping Methods