Rio-2016: conheça os 14 judocas brasileiros convocados para os Jogos Olímpicos June 01 2016

Rafael Silva e Tiago Camilo_Foto_Rafal Burza_CBJ

Rafael “Baby” Silva e Tiago Camilo vão representar o Brasil no Rio de Janeiro. Foto: Rafael Burza/CBJ

Com o encerramento das competições do Circuito Mundial da FIJ e o fechamento do ranking olímpico na última segunda-feira, 30 de maio, a Gestão de Alto Rendimento da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) definiu os nomes dos 14 judocas convocados para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Como país sede, o Brasil tem vaga garantida em todas as categorias de peso na competição que ocorre de 6 a 12 de agosto, na Arena Carioca 2 do Parque Olímpico da Barra da Tijuca.

A equipe olímpica feminina será formada por Sarah Menezes (48kg), Erika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg). Todas as atletas têm, pelo menos, uma participação em Jogos Olímpicos no currículo.

O time masculino conta com os judocas Felipe Kitadai (60kg), Charles Chibana (66kg), Alex Pombo (73kg), Victor Penalber (81kg), Tiago Camilo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva (+100kg).

“A equipe está preparada para o grande desafio que será lutar os Jogos Olímpicos em casa”, garantiu Ney Wilson, gestor de Alto Rendimento da CBJ. “Temos um bom histórico de resultados em casa, onde conquistamos dez pódios mundiais somando as edições de 2007 e 2013, aqui no Rio. Além disso, fizemos o melhor ciclo olímpico da história, conquistando 12 medalhas em campeonatos mundiais, além de fazermos duas campeãs mundiais, com os ouros da Rafaela Silva, em 2013, e da Mayra Aguiar, em 2014.”

Assim como em Londres 2012, os primeiros brasileiros a pisar no tatame serão Felipe Kitadai e Sarah Menezes, ele medalhista de bronze e ela campeã olímpica, na última edição dos Jogos. Eles vão lutar no dia 6 de agosto.

No dia 7, será a vez dos meio-leves Charles Chibana e Erika Miranda. Dia 8, lutam os leves Alex Pombo e Rafaela Silva; no dia 9, Victor Penalber e Mariana Silva; no dia 10, Tiago Camilo e Maria Portela; no dia 11, Rafael Buzacarini e Mayra Aguiar; e, no dia 12, Rafael Silva e Maria Suelen Altheman encerram a participação do judô brasileiro no Rio.

Os próximos compromissos da seleção olímpica serão treinamentos de campo no Brasil e na Europa. A equipe masculina se reunirá em Pindamonhangaba, de 12 a 16 de junho, enquanto a feminina embarca para um treinamento em Perpignan, na França, de 10 a 18 de junho.

“Chegamos a essa reta final de ciclo olímpico com a certeza de que oferecemos o que de melhor poderíamos oferecer à preparação da equipe para os Jogos, graças ao apoio do COB, do Governo Federal por meio do Ministério do Esporte, dos nossos patrocinadores e parceiros”, afirmou Paulo Wanderley Teixeira, presidente da CBJ. “Temos a confiança de que os nossos atletas estão preparados para consolidar o histórico do judô brasileiro em Jogos Olímpicos e caminharmos para a nona participação olímpica consecutiva com pódio brasileiro.”

O judô é o esporte que mais conquistou medalhas olímpicas para o Brasil na história. São 19 pódios, sendo três ouros, três pratas e 13 bronzes.