Viscardi Andrade é pego no antidoping e se defende: “Nego com todo meu caráter” April 13 2016

Viscardi já solicitou a contra-prova do exame coletado. Foto: Zuffa LLC via Getty Images

Viscardi já solicitou a contra-prova do exame coletado. Foto: Zuffa LLC via Getty Images

O pente-fino da Agência Antidoping dos EUA(USADA) rolou mais uma vez no UFC, e o alvo foi um atleta brasileiro. Viscardi Andrade, faixa-preta da equipe Ryan Gracie e atleta peso meio-médio do Ultimate, foi notificado como “possível positivo” em teste feito antes de seu mais recente combate, mas o atleta pretende contestar o resultado.

A informação, divulgada na página oficial do UFC, foi tomada com surpresa pelo atleta brasileiro, que prontamente se defendeu:

“Segundo a USADA, instituição que respeito e sei da credibilidade no esporte, violei a política antidoping da agência. Porém, nego com todo meu caráter que ingeri qualquer substância que viole os termos. Por conta disso, solicitei a contraprova do teste, e confio totalmente em minha absolvição neste imbróglio.”

A luta de Viscardi em questão foi realizada no UFC Fight Night 85, no dia 19 de março, em Brisbane, na Austrália, contra Richard Walsh, em duelo no qual o brasileiro saiu vencedor na decisão dos jurados. O teste em análise foi coletado no dia 7 de março, em período fora de luta.

Confira abaixo, na íntegra, a declaração de Viscardi:

“Na manhã desta terça-feira, dia 12 de abril, fui surpreendido por uma notificação da USADA informando uma possível violação em minha amostra coletada no dia 7 de março de 2016, no período pré-luta de meu último compromisso pelo UFC, a vitória sobre Rich Walsh.

Segundo a USADA, instituição que respeito e sei da credibilidade no esporte, violei a política antidoping da agência. Porém, nego com todo meu caráter que ingeri qualquer substância que viole os termos. Por conta disso, solicitei a contraprova do teste, e confio totalmente em minha absolvição neste imbróglio.

Durante o camp de preparação para a luta, realizei os mesmos procedimentos que faço em de 10 anos de carreira. Mesma alimentação, suplementação, tudo já aprovado por diversos exames antidoping realizados, muitos deles já como atleta do UFC, e com acompanhamento profissional de médicos e nutricionistas.

Mais do que o cinturão da categoria meio-médio do UFC, hoje, desejo que toda essa situação seja esclarecida e que eu possa voltar o mais rápido possível a fazer o que mais gosto, que é lutar, e dar continuidade à minha carreira profissional.

Lamento pelo ocorrido, mas apenas me resta aguardar pela contraprova do exame. Agradeço aos meus fãs, amigos e familiares que, tão logo a notícia veio à tona através da imprensa, me enviaram mensagens de carinho e de conforto em confiança de minha inocência. Em breve, vocês me verão em ação novamente. Muito obrigado.”

O resultado da luta, assim como quaisquer decisões sobre o futuro do atleta na organização, só será definido após a conclusão das análises e contraprovas.